Capa » Noticias » Seminário destaca a importância do aprimoramento dos alertas no trabalho integrado de gestão de desastres naturais

Seminário destaca a importância do aprimoramento dos alertas no trabalho integrado de gestão de desastres naturais

 

Da esquerda para a direita : 1- Marco Antonio Raupp, diretor Geral do Parque Tecnológico de São José dos Campos (SP); 2- Felício Ramuth, prefeito municipal de São José dos Campos; 3- Luiz Henrique da Silva Borda, diretor de Gestão das Unidades de Pesquisa e Organizações Sociais- representando o ministro Gilberto Kassab, da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações;4- Osvaldo Luiz Leal de Moraes, diretor do Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden); 5- Cel. José Erivaldo Mendes, presidente do Conselho Nacional de Gestores Estaduais de Proteção e Defesa Civil e 6- Cel. Helena dos Santos Reis, coordenadora da Defesa Civil de SP e chefe da Casa Militar do Estado de SP (Foto Charles de Moura/PMSJC)
Da esquerda para a direita : 1- Marco Antonio Raupp, diretor Geral do Parque Tecnológico de São José dos Campos (SP); 2- Felício Ramuth, prefeito municipal de São José dos Campos; 3- Luiz Henrique da Silva Borda, diretor de Gestão das Unidades de Pesquisa e Organizações Sociais- representando o ministro Gilberto Kassab, da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações;4- Osvaldo Luiz Leal de Moraes, diretor do Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden); 5- Cel. José Erivaldo Mendes, presidente do Conselho Nacional de Gestores Estaduais de Proteção e Defesa Civil e 6- Cel. Helena dos Santos Reis, coordenadora da Defesa Civil de SP e chefe da Casa Militar do Estado de SP (Foto Charles de Moura/PMSJC)

Na abertura do I Seminário Nacional de Avaliação dos Alertas do Cemaden, nesta terça-feira (4), em São José dos Campos (SP), foram destacadas a importância do aprimoramento da emissão antecipada do alerta e do trabalho integrado junto às Defesas Civis, dentro do Plano Nacional de Gestão de Riscos e Resposta a Desastres Naturais, implantado desde 2012. O foco é a redução dos impactos sociais nas áreas vulneráveis, provocados pelas inundações, enxurradas e deslizamentos.

 

Teve início, na manhã desta terça-feira (4), I Seminário Nacional de Avaliação dos Alertas do Cemaden, em São José dos Campos (SP), reunindo cerca de 250 participantes de Defesas Civis estaduais e municipais de várias regiões do país, além de pesquisadores, gestores públicos e profissionais da área de monitoramento e gestão de risco de desastres naturais. O evento ocorre no Centro de Eventos do Parque Tecnológico e se estenderá até o dia 6 de abril.

O objetivo do evento é o de avaliar o conteúdo e os processos de disseminação dos alertas de desastres naturais, emitidos pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden)- do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – bem como discutir as perspectivas de aprimoramento do alerta antecipado.

 “O Cemaden trabalha aplicando a ciência e tecnologia para estudar as previsões climáticas e probabilidades dos riscos de desastres, definindo a emissão do alerta. É importante esse incentivo às Defesas Civis para darem o retorno sobre os resultados desses alertas, visando aprimorar o processo e obter maior eficácia na diminuição dos impactos dos desastres.”, afirmou o representante do ministro Gilberto Kassab – do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações- Luiz Henrique da Silva Borda, diretor de Gestão das Unidades de Pesquisa.

O diretor do Cemaden, Osvaldo Moraes, enfatizou que o evento dará a oportunidade de criar um canal de comunicação entre a instituição e as Defesas Civis. “Para saber sobre a qualidade do alerta emitido pelo Cemaden, precisamos ter o retorno dos resultados. Dessa forma, poderemos aprimorar o conteúdo técnico e a estrutura informativa do alerta, de forma adequada e eficiente à realidade local.”, complementa o diretor.

“Esperamos trazer as contribuições essenciais para o aprimoramento do alerta, tão importante para salvaguardar vidas nas áreas vulneráveis a desastres.”, destaca o presidente do Conselho Nacional de Gestores Estaduais de Proteção e Defesa Civil, Cel. José Erivaldo Mendes. “As experiências e sugestões apresentadas por cada estado e município, certamente, contribuirão para obter um  produto melhor para vencermos os desafios regionais.” , finaliza.

“O alinhamento de todos os órgãos governamentais  federais, estaduais e municipais  e as discussões para o aperfeiçoamento dos detalhes básicos – como exemplos,  a linguagem, o formato e o conteúdo da comunicação do alerta – permitirão maior eficácia no  atendimento e resposta à população .”,  destaca a   Cel. Helena dos Santos Reis- Coordenadora da Defesa Civil de SP e Chefe da Casa Militar Estado de SP.

Na abertura do evento, também estiveram presentes o   prefeito municipal de São José dos Campos, Felício Ramuth e o diretor  Geral do Parque Tecnológico de São José dos Campos, Marco Antonio Raupp.

I Seminário Nacional de Avaliação dos Alertas do Cemaden contou a presença de Defesas Civis estaduais e municipais de várias regiões do país, além de pesquisadores e profissionais da área de gestão de risco de desastres naturais.(Foto Cemaden)
I Seminário Nacional de Avaliação dos Alertas do Cemaden contou a participação de Defesas Civis estaduais e municipais de várias regiões do país, além de pesquisadores e profissionais da área de gestão de risco de desastres naturais.(Foto Cemaden)

Mesas-redondas e lançamento do sistema de disseminação de alertas por meio do SMS

Nesse primeiro dia do evento, dentro da programação do I Seminário Nacional de Avaliação dos Alertas do Cemaden, foram iniciadas (na parte da tarde)  as discussões nas mesas-redondas compostas por Defesas Civis dos municípios de Campos do Jordão e Santos (SP), Betim (MG) e dos estados do Amazonas, São Paulo e Rio Grande do Sul, além dos tecnologistas e pesquisadores do Cemaden. As Defesas Civis trouxeram experiências para avaliação de alertas de deslizamentos e inundações, com a participação Defesas Civis de outros municípios e estados.

No final do dia, foi feita a apresentação da proposta do sistema de envio de mensagens SMS para as Defesas Civis estaduais e municipais, que receberão um alerta por meio de um número de celular cadastrado na base de dados.

A emissão de alertas de risco de desastres naturais é feito pelo Cemaden ao Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), o qual encaminha às Defesas Civis estaduais e municipais. Esses alertas constituem o subsídio fundamental na tomada de ações preventivas de proteção civil.

Além da emissão do alerta de desastres naturais pelo sistema atual, o aviso do alerta emitido pelo Cemaden seria feito pelo sistema SMS à Defesa Civil estadual e municipal, do município monitorado e alertado.O debate sobre esse sistema de aviso por SMS ocorrerá durante o evento, juntamente com a análise do desenvolvimento de um aplicativo que faz a geração de avisos de forma automática.

Atualmente, o Cemaden monitora 958 municípios em todo o território nacional, considerados prioritários no monitoramento de risco de desastres naturais. Desde dezembro de 2011, quando foi implantada a Sala de Situação do Cemaden, já foram emitidos um total de quase 7 mil alertas de desastres naturais. O monitoramento é feito 24 horas nos 7 dias da semana, revezado por equipes de profissionais da área de hidrologia, meteorologia, geodinâmica e de desastres naturais do Cemaden.

Mais informações sobre o evento podem ser obtidas pelo link no portal do Cemaden : http://www.cemaden.gov.br/i-seminario-de-avaliacao-de-alertas-do-cemaden/

 

Confira também

ascom2

Contato com Ascom-Cemaden