segunda-feira , 27 fevereiro 2017
Capa » Rede de dados » Radares meteorológicos
Cemaden- radar meteorologicos

Radares meteorológicos

O projeto Radares Meteorológicos do Cemaden teve como meta a instalação de nove radares meteorológicos de dupla polarização, instalados em diferentes regiões do território brasileiro, para realizar o monitoramento meteorológico nos municípios vulneráveis a ocorrência de inundações, enxurradas e eventos geológicos como deslizamentos de encostas, por exemplo. Produzem informações necessárias para a elaboração de alertas sobre possíveis desastres associados à chuva.

O Cemaden já instalou os nove radares nos municípios de Natal (RN), Petrolina (PE), Salvador (BA), Jaraguari (MS), São Francisco (MG), Maceió (AL), Santa Tereza (ES), Três Marias (MG), e em novembro de 2014, o do município de Almenara (MG).

As localidades escolhidas para receberem os radares foram definidas após discussões entre os grupos de trabalho envolvendo os Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação, das Cidades, da Integração Nacional, da Defesa e da Casa Civil.

Radares do Cemaden – Previsão de operação:

2013

Dezembro – Natal (RN) e Petrolina (PE)
2014

Janeiro –  Salvador (BA)
Fevereiro – Jaraguari (MS) e Maceió (AL)
Março – São Francisco (MG) e Três Marias (MG)
Abril – Santa Tereza (ES)
Novembro – Almenara (MG)

Além dos nove radares instalados pelo Cemaden, a Sala de Situação de Monitoramento da instituição utiliza dados de natureza meteorológica, provenientes de um total de 27 radares em operação no Brasil, resultado da parceria realizada com diversas instituições públicas.

Os radares meteorológicos adquiridos pelo Cemaden são capazes de realizar o monitoramento hidrometeorológico, obtendo informações detalhadas em um raio de até 400 km. Com as informações do radar e o uso de avançados programas de computador, o órgão irá melhorar a precisão e a antecipação dos alertas.

O projeto de instalação de radares é um dos objetivos estratégicos do Plano Nacional de Gestão de Riscos e Resposta a Desastres Naturais, implantado pelo Governo Federal em 2012, para ampliar a rede de observação das condições do tempo e clima no território brasileiro.

A aquisição e a instalação de radares meteorológicos foram conduzidas pelo Cemaden/MCTI em parcerias com o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), o Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), a Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e outras instituições nacionais e regionais.

Considerada uma importante ferramenta essencial para a previsão de chuva de curtíssimo prazo (nowcasting), o radar meteorológico pode ser aliado a outros tipos de dados, como detecção de descargas elétricas, pluviômetros automáticos, estações totais robotizadas, estações hidrológicas e telemétricas entre outros, com o objetivo de compor uma base completa e diversa que, cujo cruzamento com as áreas de risco mapeadas, será a base fundamental para o envio de alertas de desastres naturais.

O radar meteorológico capta imagens de satélite proporcionará um ganho significativo na detecção e antecipação de tempestades. O Cemaden utiliza dados de satélites do CPTEC/Inpe e também de satélites estrangeiros, disponibilizados pela Nasa, NOAA e por organizações europeias.