Capa » Cemaden » Parceiros

Parceiros

O estabelecimento de cooperações mútuas é um dos instrumentos de vital importância para a consecução da missão institucional, especialmente na área de gestão de risco e monitoramento de desastres naturais. O Cemaden tem firmado cooperações técnicas junto a instituições intragovernamentais (órgãos e/ou entidades da Administração Pública Federal), intergovernamentais (órgãos e/ou entidades estaduais e municipais), instituições paraestatais, além de algumas organizações privadas.

As cooperações técnicas estabelecidas possuem objetos específicos, focando principalmente o compartilhamento de informações, de práticas e de experiências locais e regionais; a difusão de inovações e pesquisas multidisciplinares; a realização de ações articuladas, buscando-se uma abordagem estratégica para a elaboração e a gestão de conhecimentos que possam antecipar os eventos extremos deflagradores de desastres naturais em regiões vulneráveis do Brasil.

A seguir, são apresentados os objetos dos acordos de cooperação técnica (ACT) firmados entre o Cemaden e o/a:

  • ANA
  • APAC
  • Cmil
  • CPRM
  • CRT
  • Decea
  • Esbr
  • FUNCEME
  • Globo
  • IBGE
  • IGAM
  • Incaper
  • Inea
  • INMET
  • INPE
  • IPPLAN
  • SEMAR
  • Simepar
  • Sudene
  • Tim
  • UFAL 
  • Unesp
  • Vivo
 Agência Nacional de Águas (ANA).

ana

Objeto: Visa à integração e à articulação interinstitucional no desenvolvimento de ações de interesse comum, em conformidade com as atribuições legais e institucionais, para o aprimoramento dos serviços de emissão de alertas e gerenciamento de riscos e desastres naturais.

Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac)

apac

Objeto: A conjugação de esforços e o desenvolvimento de atividades visando definir protocolos comuns para a emissão de alertas naturais, considerando a uniformização e agilidade nas ações pertinentes quando da iminência de um desastre natural no Estado de Pernambuco.

Casa Militar do Gabinete do Governador do Estado de São Paulo (Cmil).

cmil

Objeto: Propiciar a atuação conjunta para a obtenção e o compartilhamento de dados ambientais (pluviométricos, hidrológicos, geotécnicos ou outros) disponíveis em tempo real, além do compartilhamento de informações, com a finalidade de propiciar ações de monitoramento e alertas de desastres naturais em áreas de risco, contribuindo para ações preventivas das defesas civis federal, estadual e municipais e, consequentemente, minimizar o número de vitimas e os danos matérias decorrentes de desastres naturais.

Companhia de Pesquisas de Recursos Minerais (Cprm)

cprm

Objeto: A conjugação de esforços e o desenvolvimento de atividades e pesquisas visando à troca de dados e informações meteorológicas e hidrológicas da rede observacional do Cemaden e os de natureza geológica, geotécnica, geoquímica, hidrológica, hidrogeológica, aereogeofísica da Cprm, especialmente os aplicáveis para o monitoramento e alerta de eventos ambientais críticos.

Concessionária Rio Teresópolis S/A (CRT).

ctr

Objeto: A conjugação de esforços e o desenvolvimento de atividades visando aplicações, monitoramento de eventos hidrometeorológicos extremos e estiagens severos, bem como a troca de informações e registros históricos e em tempo real de dados meteorológicos e hidrológicos das redes de observação do Cemaden e da CRT.

Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea).

decea

Objeto: Estabelecer um programa de treinamento e intercâmbio de informações meteorológicas entre o Decea e o Cemaden, abrangendo atividades de pesquisa, desenvolvimento, transferência de tecnologia e geração de produtos de modelagem numérica, satélites e radares meteorológicas para emprego operacional pela meteorologia Aeronáutica.

Energia Sustentável do Brasil S.A. (Esbr).

esbr

Objeto: Visa à integração e à articulação interinstitucional com a finalidade de desenvolver pesquisa e produtos de modelagem de um sistema de previsão hidrológica na bacia do Rio Madeira, localizado no Estado de Rondônia, para o monitoramento e alertas de desastres naturais.

Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

funceme

Objeto: A conjunção de esforços e o desenvolvimento conjunto de atividades e pesquisas na área de desastres naturais e seus deflagradores, em particular, o monitoramento e o estudo de eventos severos, tais como enchentes, estiagens, desertificação, colapso de produção, sustentabilidade ambiental, bem como a troca de informações agronômicas, geológicas, pedológicas e registros históricos de dados meteorológicos e hidrológicos das redes de observação do Cemaden e da Funceme.

Globo Comunicação e Participações S. A.

globo

Objeto: Tem por objeto estabelecer um processo mútuo de cooperação para a troca e disseminação de dados e informações gerais na área de desastres naturais.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (Ibge).

ibge

Objeto: A conjunção de esforços entre o Cemaden e o Ibge visando à continuidade e aprimoramento da disponibilização das bases de dados demográficos e sociais para caracterização das populações vulneráveis a desastres naturais no território brasileiro, que possibilitem auxiliar nas ações de monitoramento, elaboração de alertas e gestão de riscos de desastres naturais.

Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam).

igam

Objeto: Estabelecer a conjunção de esforços para o desenvolvimento de atividades de monitoramento e previsão de eventos severos, em particular as cheiras, as inundações, os escorregamentos de massa e as secas e estiagens, e a troca de informações hidrológicas e meteorológicas, bem como o desenvolvimento conjunto de pesquisas aplicadas para a geração de produtos operacionais no âmbito do monitoramento e previsão de eventos extremos.

Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper).

incaper

Objeto: A conjunção de esforços e o desenvolvimento conjunto de atividades e pesquisas visando aplicações meteorológicas, previsão de tempo, monitoramento de eventos e estiagens severos, bem como troca de informações e registros históricos e em tempo real de dados meteorológicos das redes de observação do Cemaden e do Incaper.

Instituto Estadual do Ambiente (Inea).

inea

 

Objeto: A conjunção de esforços e o desenvolvimento de atividades e pesquisas na área de desastres naturais e seus deflagradores, em particular o monitoramento e estudos de eventos severos, tais como enchentes e estiagens, bem como a troca de informações e registros históricos e em tempo real de dados meteorológicos e hidrológicos das redes de observação Cemaden e do Inea.

Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Objeto: A conjunção de esforços e o desenvolvimento conjunto de atividades visando aplicações meteorológicas, previsão do tempo, monitoramento de eventos severos, monitoramento de estiagens severas, e troca de informações meteorológicas das redes em tempo real do Cemaden e do Inmet bem como registros históricos do Inmet de interesse restrito do Cemaden.

Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe)

Instituto de Pesquisa, Administração e Planejamento (Ipplan).

ipplan

Objeto: A conjugação de esforços visando promover, incentivar e desenvolver ações de pesquisas integradas aplicadas na área de interface entre desastres naturais e mobilidade urbana que possam subsidiar o monitoramento, alertas e a gestão de riscos de desastres naturais na Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte.

Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do estado do Piauí (Semar/PI).

semar

Objeto: Estabelecer um regime de estreita cooperação entre os partícipes no âmbito de suas respectivas esferas de competência, no sentido de respaldar, tecnicamente, programas, projetos, desenvolvimento de banco de dados e eventos na área de gestão de riscos de desastres naturais no Estado de Piauí: (i) monitoramento de desastres naturais; (ii) troca de dados hidrometeorológicos e meteorológicos; (iii) desenvolvimento de sistemas de alerta de riscos de colapso de safras para a agricultura familiar; (iv) implementação de formas efetivas de comunicação e disseminação da informação agrometeorológicas para fins de planejamento e tomada de decisão em relação aos riscos de colapso de safras no semiárido; (v) promoção de pesquisa, capacitação e treinamento em suas áreas de atuação.

Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar).

simepar

 

Objeto: Estabelecer um programa mútuo de cooperação visando o intercâmbio de informações das redes de estações telemétricas (meteorológicas e hidrológicas) e de radares meteorológicos do Cemaden e do Simepar, treinamento de suas equipes técnicas, atividades de pesquisa e desenvolvimento, transferência de tecnologia e de geração de aplicações meteorológicas, previsão de tempo, monitoramento de eventos severos e monitoramento de estiagens severas.

Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene).

sudene

Objeto: Estabelecer um regime de estreita cooperação entre os partícipes no âmbito de suas respectivas esferas de competências, no sentido de respaldar, tecnicamente, programas, projetos, desenvolvimento de banco de dados e eventos na área de gestão de riscos de desastres naturais na área de atuação da Sudene, destacando os seguintes aspectos: i- monitoramento de desastres naturais; ii- troca de dados hidrometeorológicos e meteorológicos; iii- desenvolvimento de sistemas de alerta de riscos de colapso de safras para a agricultura familiar; iv- implementação de formas efetivas de comunicação e disseminação de informações agrometeorológicas para fins de planejamento e tomada de decisão em relação aos riscos de colapso de safras; v- promoção de pesquisa, capacitação e treinamento em áreas relevantes para a gestão de riscos de desastres naturais.

TIM Celular S.A.

tim

Objeto: Tem por objeto a cessão de espaço físico de Estações Radio Base (ERBs) da TIM para instalação de Plataforma de Coleta de Dados Pluviométricos – PCDs, em conformidade com o planejamento informado neste Acordo visando o monitoramento de eventos e estiagens severos utilizando a rede de comunicações móvel da TIM Celular S.A.

Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

ufal

Objeto: Estabelecer a conjunção de esforços visando promover, incentivar e desenvolver ações de formação e capacitação de recursos humanos e pesquisas integradas na área de desastres naturais que possam subsidiar o monitoramento, os alertas e a gestão de riscos de desastres naturais no território brasileiro.

Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp).

unesp

Objeto: Estabelecer a conjunção de esforços visando promover, incentivar e desenvolver ações de formação e capacitação de recursos humanos e pesquisas integradas na área de desastres naturais que possam subsidiar o monitoramento, alertas e a gestão de riscos de desastres naturais no território brasileiro.

Vivo S. A.

vivo

Objeto: A implementação e a operação de uma rede de coleta de dados para aquisição e disseminação de informações visando monitoramento, previsão e mitigação de eventos extremos de origem meteorológicos, em particular as cheias, as inundações, os escorregamentos de massa, as secas e estiagens, bem como o desenvolvimento conjunto de metodologias e sistemas para a geração e disseminação de informações e alertas de interesse público.