Capa » Noticias » Manuais de gestão de risco de desastres do Projeto Gides serão lançados em Brasília

Manuais de gestão de risco de desastres do Projeto Gides serão lançados em Brasília

Na próxima terça-feira, dia 11 de dezembro, serão lançados, em Brasília (DF), os seis volumes de manuais sobre gestão de risco de desastres, na área de movimentos de massa. Os manuais foram o resultado dos estudos e cooperação técnico-científica, firmada entre os governos do Brasil e do Japão, por meio da Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA).

Representantes do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) – unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – também participarão do evento de lançamento dos manuais, que será realizado, das 14h30 às 17 horas,  no Auditório Rômulo Almeida, do Edifício Celso Furtado (SGAN, 906-Módulo F, Bloco A), em Brasília.

O Volume 2 – Manual Técnico para Elaboração, Transmissão e Uso de Alertas de Risco de Movimento de Massa – foi elaborado com a participação de pesquisadores, de tecnologistas da Sala de Situação (Operação) e de analistas em ciência e tecnologia do Cemaden, em parceria com pesquisadores japoneses.

“Os manuais foram elaborados com o objetivo de auxiliar técnicos e gestores públicos federais, estaduais e municipais na gestão integrada dos riscos de desastres causados por movimentos de massa nas áreas de risco.”, destaque o tecnologista do Cemaden, Tulius Dias Nery, que irá representar o Cemaden, juntamente com o pesquisador Carlos Frederico Angelis.

A elaboração do manual Volume 2 contou com a organização do geólogo Ângelo José Consoni, bem como, com a colaboração de uma equipe técnica: Adenilson Roberto Carvalho, Ângelo José Consoni, Carla Corrêa Prieto, Carlos Frederico de Angelis, Celso Aluísio Graminha, Eduardo Fávero Pacheco da Luz, Graziela Balda Scofield, Harideva Maturano Egas, Klaifer Garcia, Maria Cristina Maciel Lourenço, Marisa Pulice Mascarenhas, Márcio Roberto Magalhães de Andrade, Rodrigo Augusto Stabile, Rodolfo Moreda Mendes, Silvia Midori Saito, Tulius Dias Nery e Vanessa Canavesi. A materialização do manual foi resultante dos intercâmbios científicos, pesquisas de campo, reuniões técnicas ocorridas ao longo do período do projeto (2013 e 2017).

A série dos manuais de gestão de risco é composta pelos seguintes volumes :

  • Volume 1: Manual Técnico para Mapeamento de Perigo e Risco a Movimentos Gravitacionais de Massa – Serviço Geológico do Brasil/Ministério de Minas e Energia;
  • Volume 2: Manual Técnico para Elaboração, Transmissão e Uso de Alertas de Risco de Movimento de Massa – Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) / Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações;
  • Volume 3: Manual Técnico para Planos de Contingência para Desastres de Movimento de Massa – Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil/Ministério da Integração Nacional;
  • Volume 4: Manual Técnico para Intervenções Estruturais para Fluxo de Detritos – Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil/Ministério da Integração Nacional;
  • Volume 5: Manual Técnico para Plano de Intervenção de Ruptura de Encosta – Secretaria Nacional de Desenvolvimento Urbano/Ministério das Cidades.
  • Volume 6: Manual Técnico para Redução de Riscos de Desastres Aplicado ao Planejamento Urbano – Secretaria Nacional de Desenvolvimento Urbano/Ministério das Cidades;

Projeto Gides

O Projeto de Fortalecimento da Estratégia Nacional de Gestão Integrada de Riscos em Desastres Naturais (Projeto Gides) decorreu do Termo de Cooperação entre o Brasil e o Japão, firmado em 2013, envolvendo as Agências Brasileira de Cooperação (ABC) e a de Cooperação Internacional do Japão (Jica), os Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação  (por meio do Cemaden/MCTIC), das Cidades, da Integração Nacional e das Minas e Energia do Brasil (por meio do Serviço Geológico do Brasil- CPRM), para o fortalecimento da capacidade brasileira na gestão de riscos  de desastres naturais.

 As atividades integradas entre os pesquisadores e especialistas japoneses e brasileiros se estenderam até dezembro de 2017, ano em que finalizou a implantação dos novos protocolos Operacionais e de Emissão e Transmissão de Alertas, em forma experimental e de adequação, nas três cidades piloto: Petrópolis e Nova Friburgo (RJ) e Blumenau (SC), concluindo o trabalho desenvolvido desde 2013.

Em maio de 2017, o Projeto Gides recebeu da ONU o Certificado de Distinção no Prêmio Sasakawa,  em Cancún (México), durante a o evento internacional para discutir Plataforma Global de Redução de Risco de Desastres.

(Fonte: Ascom-Cemaden)

Confira também

Cemaden coordena oficina técnico-científica sobre redução da vulnerabilidade e impactos associados ao clima

  Com o objetivo de discutir os resultados do “Mapeamento dos Impactos Potenciais associados à …