Capa » Noticias » Escolas recebem a premiação da Campanha #AprenderParaPrevenir na sede do Cemaden

Escolas recebem a premiação da Campanha #AprenderParaPrevenir na sede do Cemaden

Uma comitiva de 30 pessoas – integrada por alunos, professores, gestores e o coordenador da Defesa Civil do município de Vargem Grande Paulista (SP) – esteve na sede do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), em São José dos Campos (SP), na segunda quinzena de dezembro, para a premiação da Campanha #AprenderParaPrevenir  e  participar de atividades para prevenção de risco de desastres.

O município de Vargem Grande Paulista teve um destaque na participação  da campanha, envolvendo maior número de inscrições: quatro escolas se inscreveram por meio da articulação do coordenador da Defesa Civil do município, Silvano Tognochi. Uma dessas escolas foi sorteada com um pluviômetro semiautomático e recebeu o equipamento durante o evento realizado no Cemaden.

A 2ª edição da Campanha #AprenderParaPrevenir, realizada, neste ano, pelo Cemaden Educação – projeto do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) – recebeu a inscrição de projetos e atividades desenvolvidas pelas  escolas e Defesas Civis de 50 municípios do Brasil, representando 14 estados das cinco regiões brasileiras.

Para a coordenadora do Projeto Cemaden Educação, pesquisadora e antropóloga Rachel Trajber, a participação das Defesas Civis na Campanha de 2017 foi muito importante para articulação do Sistema de Proteção e Defesa Civil  em atividades nas fases de prevenção e até preparação de desastres, junto às escolas e comunidades. “É fundamental envolver a comunidade escolar do País nesse processo de educação, em torno de uma temática inovadora, emergente e emergencial, diante do aumento e intensidade dos eventos extremos no planeta.”, afirma a pesquisadora e complementa: “Queremos fortalecer a criação de uma rede brasileira  em prol da geração de cultura de prevenção e redução de riscos e desastres socioambientais. As Defesas Civis são parceiras do Cemaden Educação.”

Os visitantes receberam certificados e kits educativos e, também,  assistiram a apresentação sobre a rede de escolas e comunidades na prevenção de riscos de desastres, feita pela coordenadora do Projeto Cemaden Educação. Participaram de oficina de confecção de pluviômetros artesanais e  da visita monitorada na Sala de Situação do Cemaden.

As escolas do município de Vargem Grande Paulista que participaram da premiação e visita monitorada no Cemaden foram : E.E. Lúcia Helena César, E.M. Dilma Cazoto Nascimento, E.M. João Camargo Ribeiro e E.M. Francisca do Prado.

Cemaden Educação e a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

No balanço sobre as atividades, a coordenadora do Cemaden Educação destacou  a participação da equipe na organização da 14ª edição da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) 2017, em parceria com o Inpe e a Unesp de São José dos Campos (SP). O evento reuniu mais de 400 estudantes do Vale do Paraíba, entre os dias 25 e 28 de outubro, para a participação em diversas atividades técnico-científicas e culturais.

Lembrou, também,  sobre o lançamento, durante a SNCT,  da Revista História em Quadrinhos,  elaborada em parceria com a Unesp de São José dos Campos. “A HQ procura mostrar a força da escola na produção do conhecimento sobre sustentabilidade e insustentabilidade socioambiental, o envolvimento  da comunidade e a participação da Defesa Civil nas ações de prevenção e redução dos riscos, bem como a proteção das pessoas vulneráveis.”, enfatiza a pesquisadora.

 

 

Premiação da 2ª edição da Campanha #AprenderParaPrevenir

Prêmios de Mérito

Os premiados por mérito foram escolhidos por um comitê formado por instituições parceiras e pela equipe do Cemaden Educação (Instituto Geológico, Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil de São Paulo,  Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) , Universidade Estadual Paulista (Unesp– São José dos Campos), seguindo critérios pré-estabelecidos no Guia da Campanha:

(http://educacao.cemaden.gov.br/aprenderparaprevenir2017).

 

No público “Escolas”, a ganhadora foi a Escola Municipal Professora Guiomar Aparecida da Conceição Sousa do município de São Sebastião/SP.

No projeto interdisciplinar “Águas de Março fechando o verão”, a escola estabeleceu conexões entre as atividades educativas com a redução de risco de desastres, com enfoque para a realidade local, agregando as dimensões humanas ao conhecimento científico sobre a temática. Abordou os efeitos da chuva nas casas em áreas de risco, desenvolveu entrevistas com a comunidade, saídas de campo em áreas de deslizamento, maquetes e coleta de dados de chuva diariamente. (http://200.133.244.149/2017/?p=788)

 

No público “Defesa Civil”, a contemplada foi a Defesa Civil do município Campina Grande /PB.

O Programa Defesa Civil nas Escolas (PDCE) busca promover a liderança dos alunos de 14 escolas do município. Faz uma ligação com os riscos e desastres registrados na Paraíba e no Nordeste, com simulados de evacuação nas escolas, atividades de percepção de riscos no entorno da escola, mapeamento das áreas de risco e de rotas de fuga. O programa conta com parceria com a Secretaria de Educação, Companhia de Água e Esgoto da Paraíba, Corpo de Bombeiros, SAMU. Em 2018, pretende-se ampliar as ações com escolas da zona rural e buscar novos parceiros estratégicos. (http://200.133.244.149/2017/?p=699)

 

Outros  exemplos de boas práticas pelo Brasil

 

São João del-Rei/MG – E.E. Governador Milton Campos

 É uma das oito escolas que se inscreveu nas duas edições da campanha. O projeto “Educação para o risco: Prevenção e Percepção de risco na escola e na paisagem urbana” vem sendo desenvolvido desde 2014, com apoio do Grupo de Estudos e Pesquisas em Geografia, Educação e Riscos da Universidade Federal de São João del-Rei. Entre as ações realizadas, destacam-se a elaboração das pautas pelos alunos para o Programa Hora do Risco da Rádio Escola; Clube do Risco, com encontros quinzenais dos alunos do Ensino Fundamental II. O projeto terá continuidade em 2018 (http://200.133.244.149/2017/?p=573).

 

São Luís/MA – Colégio Universitário Colun

O projeto “Geoilha: Geotecnologias aplicadas ao mapeamento de áreas de risco na zona costeira Sudeste da Ilha do Maranhão” engloba pesquisa, saídas de campo, entrevistas, coleta de dados pluviométricos, mapeamento das áreas de riscos, capacitação de monitores da escola e lideranças comunitárias. Conta com parceria da Fundação de Apoio a Pesquisa do Maranhão e Associação de Pescadores. Em 2018, o projeto será realizado nos Lençóis Maranhenses, nas comunidades que vivem no entorno e na área dentro do Parque Nacional, em especial, aquelas afetadas pelas inundações sazonais nos afluentes do rio Periá e Preguiças.  (http://200.133.244.149/2017/?p=834).

 

Fortaleza/CE – Colégio Militar do Corpo de Bombeiros Escritora Rachel de Queiroz

O projeto Defesa Civil na Escola é desenvolvido desde 2012, possui interface local, com a gestão de risco de desastres e acidentes mais recorrentes no Ceará. Foram realizadas aulas de campo na Estação Sismográfica e na Fundação Cearense de Meteorologia, oficinas de confecção de pluviômetros de PET e apresentação de um aplicativo e o Portal Hidrológico do Ceará (http://200.133.244.149/2017/?p=737).

 

Blumenau/SC – Defesa Civil – Escola Básica Municipal Tiradentes

O projeto Agente Mirim de Defesa Civil vem sendo desenvolvido desde 2013 nas escolas do município, com aulas quinzenais, visa o empoderamento dos jovens nos bairros e de torná-los protagonistas da mudança de cultura, fomentando novas perspectivas de vida, por meio de ações sustentáveis e da percepção de risco nas comunidades. Estabeleceu parcerias com a Fundação Municipal do Meio Ambiente, Universidade Regional de Blumenau, União Brasileira de Rádio Amadores, 23º Batalhão de Infantaria, Câmara de Vereadores Mirins e Brk Ambiental. Para 2018, uma nova escola será escolhida estrategicamente, considerando as vulnerabilidades locais e a necessidade do fortalecimento de ações preventivas (http://200.133.244.149/2017/?p=652).

 

Mais informações sobre outras atividades e participações de mais escolas e Defesas Civis estão disponibilizadas no site do Cemaden Educação, na 2ª Edição da Campanha #AprenderParaPrevenir – “Ações nas Escolas” : http://200.133.244.149/2017/?page_id=20

(Fonte:  Ascom-Cemaden)

Confira também

Redução de risco de desastres nas comunidades é debatido por diversas instituições

  O Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) participou do II …