Capa » Noticias » Cemaden monitora 888 municípios e já emitiu quase 3 mil alertas

Cemaden monitora 888 municípios e já emitiu quase 3 mil alertas

Criado em 2011, o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Nacionais (Cemaden) -órgão vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Informação (MCTI)- monitora, 24 horas por dia, as áreas de risco de 888 municípios classificados como vulneráveis a desastres naturais, abrangendo uma população estimada em 90 milhões de habitantes. Opera 24 horas por dia e emitiu 2.939 alertas até quarta-feira (25), dos quais 347 nestes dois primeiros meses de 2015.

O Cemaden tem como objetivo principal contribuir para que se evitem mortes acarretadas por esses eventos e diminuir a vulnerabilidade social, ambiental e econômica decorrente deles.Para isso, apoia-se em uma rede de observação composta hoje por nove radares, 2.267 pluviômetros automáticos e 960 semiautomáticos (cuja operação envolve comunitários) e 115 estações hidrológicas, entre outros equipamentos.

 Os resultados das pesquisas e ferramentas desenvolvidas no centro e a disponibilidade de dados providos por sua rede e pelas redes de outras instituições federais e estaduais, somados à disponibilização de um grupo de profissionais com conhecimentos em meteorologia, geologia, hidrologia e desastres naturais, permitem o envio antecipado de alertas desses eventos para áreas localizadas em todas as regiões do território nacional.

 No Setor de Operação e Modelagem (Sala de Situação) ocorrem as atividades de monitoramento e emissão de alertas. A sala conta, também, com gabinete de crise, interligado ao Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), do Ministério da Integração Nacional. Entre outras competências, o Cemaden envia os alertas de desastres naturais ao Cenad, auxiliando o Sistema Nacional de Defesa Civil.

 Sua estrutura técnico-científica especializada também desenvolve capacidade científica, tecnológica e de inovação para continuamente aperfeiçoar os alertas.

 Para consolidar o Sistema Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais, o Cemaden atua em parceria com várias instituições para implementar, complementar e consolidar a rede de instrumentos meteorológicos, hidrológicos e geotécnicos para monitoramento ambiental.

 Histórico

O Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais(Cemaden) foi criado em julho de 2011, pelo Decreto Presidencial 7.513, como órgão vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), por meio da Secretaria de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento (Seped).

 A operação em regime ininterrupto começou em dezembro daquele ano, em instalações cedidas pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), também vinculado ao MCTI, em Cachoeira Paulista (SP).

 Naquele mês, foi inaugurada a Sala de Situação, com capacidade para 25 operadores, que dispõe de videowall, gabinete de crise com sistema de telepresença, modernos computadores e sistema de emergência para fornecimento de energia elétrica.

 No primeiro semestre de 2014, a sede do Cemaden passou a funcionar no Parque Tecnológico de São José dos Campos (SP). A Sala de Situação da nova sede começou a operar em 29 de outubro, após o ingresso da nova equipe de 75 servidores efetivados por concurso público, consolidando a estrutura organizacional com as equipes de pesquisadores, tecnologistas e analistas. Toda essa estrutura está interligada, por sistema de videoconferência, à Sala de Situação do Cemaden de Cachoeira Paulista.

Monitoramento na Sala de Situação do Cemaden em São José dos Campos(Foto Giba/Ascom-MCTI).
Monitoramento na Sala de Situação do Cemaden em São José dos Campos(Foto Giba/Ascom-MCTI).

Confira também

Metodologias para antecipar alertas em eventos meteorológicos severos são apresentadas na Série de Debates

O desafio da previsão e monitoramento de tempestades severas – as quais podem resultar em …