Capa » Monitoramento » Situação Atual e Projeção Hidrológica para o reservatório de Serra da Mesa – Bacia do rio Tocantins – 03/02/2020

Situação Atual e Projeção Hidrológica para o reservatório de Serra da Mesa – Bacia do rio Tocantins – 03/02/2020

Esta edição do boletim traz a situação para o mês de janeiro de 2020, com horizonte de projeções até o início da próxima estação seca, isto é, abril de 2020. Na estação chuvosa atual, a precipitação acumulada entre os meses de novembro de 2019 a janeiro de 2020, corresponde a 47% da média climatológica do período, sendo boa parte ocorrida no mês de Janeiro (344 mm, 37% acima da média do mês), no evento meteorológico com grandes volumes acumulados que ocasionou desastres no sudeste e centro–oeste do País. O reservatório de Serra da Mesa operou, em 02 de fevereiro de 2020, com 11,5% de seu volume útil, situação semelhante ao mesmo período do ano passado (12,2%). A partir das previsões meteorológicas e hidrológicas combinadas, prevê-se um incremento do volume armazenado no reservatório de Serra da Mesa para os próximos meses, podendo atingir 21% de seu volume útil, considerando um cenário de chuvas na média climatológica.

Situação atual do aproveitamento hidrelétrico de Serra da Mesa

A precipitação média espacial, acumulada durante a estação chuvosa, nos meses de novembro de 2019 a janeiro de 2020, baseado nas redes pluviométricas que cobrem a bacia de captação do aproveitamento hidrelétrico de Serra da Mesa (7 pluviômetros do INMET e 6 pluviômetros da ANA), foi 718 mm, equivalente a 62% da média climatológica (1983-2019) para o período chuvoso, compreendido entre novembro a março (1157 mm). No mês de janeiro de 2020, a precipitação na bacia foi 344 mm, o que representa 37% acima da média para este mês (251 mm) (Figura 1).

Figura 1. Precipitação mensal na bacia hidrográfica afluente ao Aproveitamento hidrelétrico Serra da Mesa (ano hidrológico: outubro-setembro).

 

A vazão natural[1] média do Aproveitamento Hidrelétrico Serra da Mesa durante a estação chuvosa (dezembro de 2019 a janeiro de 2020), de acordo com os dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), foi 538 m³/s, o que equivale a 47% da vazão histórica média para o período chuvoso, compreendido entre dezembro a abril (1983-2019) (1139 m³/s).

No mês de janeiro de 2020, em decorrência das fortes chuvas ocorridas no final do mês, a vazão natural elevou-se, atingindo 797 m³/s, o que representa 64% da vazão histórica média mensal, considerando o período de 1983-2019 (1236 m³/s). Ainda segundo o ONS, a vazão defluente para janeiro foi 450 m³/s.

[1] Vazão que existiria caso não houvesse interferência humana.

Previsão de chuva para os próximos dias

As previsões baseadas no modelo GENS/NOAA indicam para a bacia de captação do reservatório Serra da Mesa, que nos próximos 10 dias haverá precipitações abundantes e generalizadas (Figura 2). Assim, o volume total acumulado previsto pelo modelo GENS/NOAA é superior aos valores médios históricos da época. Já para a segunda semana (Figura 3), o modelo GENS/NOAA indica um cenário de precipitações mais irregulares na bacia de Serra da Mesa, com acumulados pluviométricos inferiores à média histórica da época.

Figura 2. Previsão de precipitação acumulada em milímetros (mm) nos próximos 3 (esquerda) e 10 (direita) dias para a bacia de captação do Aproveitamento Hidrelétrico Serra da Mesa, segundo a previsão do modelo numérico GENS/NOAA. A área da bacia de captação do Aproveitamento Hidrelétrico Serra da Mesa é indicada na Figura com linha preta espessa.

Figura 3. Previsão de precipitação em milímetros (mm) acumulados (esquerda) e sua respectiva anomalia em relação aos valores climatológicos (direita) para a segunda semana de acordo com o modelo numérico americano GFS/NCEP/NOAA.

Projeção de vazão para os próximos meses

NaFigura 4 apresenta-se, além das vazões médias mensais observadas, as projeções de vazão média mensal natural (em m³/s), obtidas a partir da média dos membros de previsão de precipitação para o período 03 a 12 de fevereiro de 2020, e dos cenários de precipitação de 13 de fevereiro a 30 de abril de 2020. Para a obtenção das projeções da vazão natural média mensal foram considerados quatro diferentes cenários de precipitação: média climatológica, 25% acima e 25% abaixo da média e um cenário de precipitação igual ao ocorrido no período de fevereiro a abril de 2016 (série crítica de precipitação no período 1983-2019). As simulações indicam que, considerando um cenário de chuva na média histórica, a vazão média no período de fevereiro a abril de 2020 seria, aproximadamente, 893 m³/s, o que representa 77% da média histórica desse período (1162 m³/s).

Figura 4.Cenários de vazão natural média mensal (em m³/s) para o aproveitamento Hidrelétrico de Serra da Mesa (linhas tracejadas): precipitação 25% abaixo da média climatológica (azul claro), na média climatológica (cinza), precipitação 25% acima da média climatológica (azul escuro) e precipitação crítica (laranja). As linhas espessas representam as vazões médias mensais observadas de acordo com a ONS: vazão média mensal para o período 1983-2019 (preto); vazão mínima média mensal para o período 1983-2019 (marrom); vazão média mensal de maio de 2018 a abril de 2019 (magenta); e vazão média mensal de maio de 2019 a janeiro de 2020 (roxo).

 

Projeção da evolução do armazenamento para os próximos meses

Na Figura 5 apresentam-se as projeções da evolução do volume armazenado no reservatório do Aproveitamento Hidrelétrico Serra da Mesa usando a previsão e as projeções de vazão (Figura 4) e considerando uma defluência média de 300 m3/s. Nesta simulação foram incorporadas as captações outorgadas pela ANA[2] no reservatório Serra da Mesa, em valores médios mensais. Segundo as projeções, no cenário de precipitação na média climatológica, o reservatório, estaria em 30 de abril de 2020 com, aproximadamente, 9016 hm³, o que representa 21% do seu volume útil (43.250 hm³).

[2] http://www2.ana.gov.br/Paginas/institucional/SobreaAna/uorgs/sof/geout.aspx#outorgasana

Figura 5. Projeções da evolução do armazenamento do Aproveitamento hidrelétrico de Serra da Mesa para quatro cenários: precipitação 25% abaixo da média (linha azul claro), na média climatológica (linha cinza), 25% acima da média (linha azul escuro) e série de precipitação crítica (linha laranja), considerando o Volume Útil (15.278 hm³) e uma defluência média de 300 m³/s. As linhas sólidas magenta e roxa referem-se, respectivamente, ao período de maio de 2018 a abril de 2019 e de maio de 2019 a 02 de fevereiro de 2020.

FAÇA O DOWNLOAD DO RELATÓRIO NA INTEGRA

Confira também

Situação Atual e Projeção Hidrológica para o Sistema Cantareira 03/03/2020

Esta edição do boletim do Sistema Cantareira traz a situação hidrometeorológica para o mês de fevereiro …