Capa » Monitoramento » Previsão Climática Sazonal » Previsão Climática Sazonal

Previsão Climática Sazonal

Resumo das Condições Climáticas

O fenômeno El Niño manteve a categoria muito forte no último trimestre (NDJ), porém com diminuição gradual de sua intensidade em 2016, especialmente no setor leste do Pacífico Equatorial.
Apesar dessa diminuição, este fenômeno continuou influenciando o clima da América do Sul, como observado nos últimos meses. Em janeiro, a formação de vórtices ciclônicos em altos níveis da
atmosfera, próximo à costa da Região Nordeste do Brasil, bem como a atuação da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) e as oscilações intrassazonais contribuíram para a diminuição
do déficit pluviométrico sobre grande parte das Regiões Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste do Brasil. Este mesmo padrão atmosférico também contribuiu para a diminuição das chuvas na Região Sul do Brasil.

Previsão Climática para o Trimestre MAM/2016

2502016A previsão por consensopara o trimestre março a maio de 2016 (MAM/2016) indica maior probabilidade do total trimestral de chuva ocorrer na categoria abaixo da normal climatológica do norte do Amazonas ao norte da Bahia, com distribuição de probabilidade de 20%, 35% e 45% que correspondem, respectivamente, às categorias acima, dentro e abaixo da faixa normal climatológica. Esta previsão também se aplica ao leste da Região Nordeste, cujo período mais chuvoso tem início a partir de abril. Para o sul do Mato Grosso do Sul, extremo sul de São Paulo e toda a Região Sul,
a previsão indica maior probabilidade dos totais pluviométricos no trimestre ocorrerem na categoria acima da normal climatológica, com distribuição de 40%, 35% e 25% para as categorias acima, dentro e abaixo da faixa normal climatológica, respectivamente.

As demais áreas do País (área cinza do mapa) apresentam baixa previsibilidade para o período, o que implica igual probabilidade para as três categorias. É importante mencionar que o atual fenômeno El Niño-Oscilação Sul (ENOS), embora com previsão de gradual declínio para uma condição de neutralidade até meados de 2016, ainda pode contribuir para a diminuição das chuvas nas Regiões Norte e Nordeste do Brasil, persistindo a condição de estiagem estabelecida nos últimos quatro anos.

Destaca-se o aumento da variabilidade intrassazonal em janeiro passado, cuja persistência também pode significar maior irregularidade na distribuição espacial e temporal das chuvas, especialmente sobre o norte da Região Nordeste, que tem seu período mais chuvoso no trimestre MAM. No decorrer do referido trimestre, a previsão por consenso indica maior probabilidade de temperaturas acima da média em quase todo o País.

Esta previsão foi elaborada pelo GTPCS do MCTI, durante a reunião climática realizada nas dependências do INPE/CPTEC, em Cachoeira Paulista-SP, com a participação de órgãos ligados à
área de Meteorologia. A previsão por consenso é baseada na análise das condições diagnósticas oceânicas e atmosféricas globais e de modelos dinâmicos e estatísticos de previsão climática sazonal. Informações adicionais sobre as condições oceânicas e atmosféricas utilizadas nestas análises e a situação da chuva em todo o Brasil serão disponibilizadas no portal do INPE/CPTEC.

Download do Relatório em pdf

 

 

Confira também

Previsão Climática para o Trimestre AMJ/2018

Resumo das Condições Climáticas Atuais As condições oceânicas e atmosféricas ainda mostram a atuação do …