Capa » Projeto Pluviômetros nas Comunidades

Projeto Pluviômetros nas Comunidades

O Projeto Pluviômetros nas Comunidades (PPC) do Cemaden visa introduzir a cultura da percepção do risco de desastres naturais, entre os moradores dessas áreas, incentivando seu engajamento e fortalecendo sua capacidade de enfrentamento dos eventos adversos. Equipes da comunidade local são especialmente treinadas para operar os equipamentos que têm a função de medir a quantidade de chuva, realizando sua captação e medição em determinados intervalos de tempo.

Até março de 2015,  já foram instalados 994 pluviômetros em 266 municípios, em todo o território nacional, contribuindo para a ampliação da Rede de Monitoramento do Cemaden, com a previsão de serem instalados mais 281 até o final do ano.

Foi disponibilizado um software que permite a tabulação dos dados, mas fica a critério da própria comunidade, dependendo de sua capacidade de organização, a escolha da melhor forma de coleta de informações dos pluviômetros semiautomáticos  (compilar os dados semanalmente ou com intervalos menores ou maiores).  Considerando que os dados pluviométricos serão obtidos com maior rapidez na própria comunidade, os operadores locais poderão contatar as autoridades responsáveis e, mais rapidamente, receber orientações para se proteger em situações de risco iminente.

A participação da comunidade em situações de risco tem sido prática e eficaz para mitigar os efeitos de desastres naturais em todo o mundo. O projeto busca, ainda, promover ações de mobilização social envolvendo diversos segmentos, inclusive crianças, jovens e idosos. Ao participarem nas atividades de coleta, leitura e interpretação dos dados,  as pessoas adquirem maior percepção não somente dos riscos, mas dos fatores de proteção ao meio ambiente, tornando-se multiplicadores desse conhecimento em sua comunidade.

O Projeto Pluviômetros nas Comunidades conta com a parceria do Sedec/MI (Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, do Ministério da Integração), órgão que coordena o trabalho das Defesas Civis em todo o país. A princípio, partiu da listagem de 821 municípios prioritários já identificados no Plano Nacional de Gestão de Riscos e Resposta aos Desastres Naturais, porém,  diante do interesse de diversas localidades que não constavam dessa relação inicial, abriu-se a possibilidade de adesão de outros municípios.

No primeiro semestre de 2013, a Secretaria de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento realizou a Oficina de Apoio ao Projeto Pluviômetros nas Comunidades nas dependências do Conselho Federal de Psicologia, contando com a participação de representantes de diversos órgãos públicos, organizações não governamentais ligadas à defesa do meio ambiente, movimentos sociais, especialmente associações de afetados por desastres, entidades de classe e outros atores. Foi promovida  uma grande discussão sobre o tema, que resultou em propostas concretas de continuidade da mobilização, com vistas à formação de uma rede que disseminasse as informações e buscasse identificar e replicar experiências comunitárias de prevenção de riscos.

Existe, ainda, a possibilidade de adesão de novos municípios ou comunidades ao projeto, enviando seus dados através do site do Cemaden (www.cemaden.gov.br), clicando-se no link Projetos, depois em Projeto Pluviômetros nas Comunidades e realizando sua inscrição online.