Capa » Noticias » Cemaden divulga dados do monitoramento da Covid-19 e desenvolve aplicativo, no projeto-piloto em parceria com município paulista

Cemaden divulga dados do monitoramento da Covid-19 e desenvolve aplicativo, no projeto-piloto em parceria com município paulista

A parceria realizada entre o Cemaden e a Prefeitura Municipal de São José dos Campos – município paulista do Vale do Paraíba – vai contribuir para a gestão e divulgação de dados relacionados à Covid-19, na escala intramunicipal. Entre as ações, está sendo desenvolvido um aplicativo que integra informações e dados epidemiológicos, sociodemográficos e de localizações de unidades de saúde do município. 

A divulgação dos mapas referentes  ao monitoramento da Covid-19 – apresentando  os dados georreferenciados da Secretaria Municipal de Saúde de São José dos Campos (SP) –  foi disponibilizada  na última sexta-feira (24), no site do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden)- unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI).

Esforços para complementar o trabalho de monitoramento da Covid-19 e o desenvolvimento de um aplicativo fazem parte do projeto-piloto desenvolvido pelo Cemaden, em parceria com a Prefeitura Municipal de São José dos Campos (SP). O objetivo é o de fornecer uma ferramenta de comunicação para a percepção de risco da pandemia pela população, além de prover subsídios e informações sobre a Covid-19 para profissionais de Saúde e tomadores de decisão em escala intramunicipal.

A coordenadora do projeto, Regina Alvalá – coordenadora de Relações Institucionais e diretora-substituta do Cemaden –   ressalta que o Marco de Ação de Sendai e o Escritório das Nações Unidas para a redução do risco de desastres recomendam o aprimoramento das capacidades nacionais e comunitárias para também lidar com os riscos de desastres biológicos (como é o caso da pandemia), que podem implicar em um alto grau de disseminação, com grande impacto social e econômico, que se somam aos riscos de desastres relacionados com o clima.

“Para o  Cemaden, que já vem trabalhando em parceria com o IBGE, com dados e informações de população vulnerável em áreas de risco de desastres,  a gestão de informações de população impactada pela Covid 19 é fundamental para subsidiar gestores e tomadores de decisão, assim como para a percepção de riscos da população”,  afirma a coordenadora Regina Alvalá.

Os dados da Covid-19 do município serão divulgados, semanalmente, nos sites da Prefeitura e do Cemaden, destacando a evolução e disseminação da pandemia  e indicação quantitativa de óbitos, de mortalidade, de incidência, entre outros, por bairros de São José dos Campos. Nos mapas georreferenciados, todas as informações serão anonimizadas, garantindo o sigilo de todo cidadão impactado pelo vírus.

O Boletim do dia 24 de julho e o Monitoramento da Covid-19 em São José dos Campos (SP) estão disponibilizados no endereço:

http://www.cemaden.gov.br/categoria/monitoramento/covid-em-sjc/

 Aplicativo e mapa interativo da Covid-19

A coordenadora do projeto complementa também que os dados da Covid 19 de São José dos Campos serão disponibilizados em um mapa interativo, bem como em um aplicativo para celular que o Cemaden está desenvolvendo. . “São informações relevantes para a gestão da pandemia e, consequentemente, para aprimorar a comunicação, percepção de risco e educação, eixos priorizados em gestão de riscos de desastres, incluindo os relacionados com pandemia.”, destaca Alvalá.

A partir de uma  análise  de vários aplicativos já disponibilizados em vários países, o Cemaden propôs metodologia focando um novo aplicativo, para funcionar no modelo “progressive web application”. Algumas das características desse aplicativo foram prototipadas, com definição do modelo de dados e implementações de back-end e front-end. “Um aspecto primordial é encontrar formas de coletar dados anonimizados (em complementação aos já existentes), tratá-los e comunicá-los aos munícipes, criando instrumentos interativos, visuais e não-visuais, para que a percepção de risco seja de fácil absorção pelo público em geral.”, destaca o pesquisador Victor Mammana, responsável pela concepção do aplicativo.

O protótipo do aplicativo desenvolvido pelo Cemaden é baseado em tecnologias livres, com algumas funcionalidades voltadas para a apresentação e análise de dados geoespacializados.  Para que esse aplicativo possa ser disponibilizado a população em outras cidades do País, o Cemaden está buscando parcerias com provedores capazes de oferecer acesso com alta disponibilidade e confiabilidade para o público em geral.

 Fonte : Ascom Cemaden com Ascom-MCTI

Confira também

A importância da água para o clima e preservação do planeta é a temática do Projeto Ciência e Cultura deste sábado (19)

  “Água é vida, direito, dever e poder” será o tema que vai pautar os …