Capa » Noticias » Alunos de escola municipal compartilham informações sobre prevenção de desastres naturais

Alunos de escola municipal compartilham informações sobre prevenção de desastres naturais

dsc00531

Em visita ao Cemaden, a comitiva composta por 44 alunos e dois professores de escola municipal de Caraguatatuba, litoral paulista, participou de oficina sobre Sustentabilidade e da palestra sobre previsão de eventos extremos. Os estudantes, também, conheceram as atividades de monitoramento na Sala de Situação e sobre o processo de emissão de alertas de riscos de desastres naturais.

O Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) – do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – recebeu, na tarde da quinta-feira (21), no Parque Tecnológico de São José dos Campos (SP),  uma comitiva composta por 44 alunos do ensino fundamental, acompanhados por dois professores,  da Escola Municipal Luiz Silvar do Prado, de Caraguatatuba, do estado de São Paulo. O objetivo era conhecer as atividades tecnológicas e científicas de monitoramento e de prevenção de desastres naturais.

A iniciativa da visita partiu da própria escola municipal, para dar a oportunidade aos alunos da 8ª e 9ª séries do ensino fundamental de conhecerem as atividades das áreas de Ciências da Terra e do monitoramento de prevenção de riscos de desastres naturais.

Os alunos tiveram atividades práticas com a professora Débora Olivato, da equipe do Projeto Cemaden Educação. Na oficina, discutiram e identificaram as ações de sustentabilidade e insustentabilidade, bem como os impactos socioambientais dos desastres naturais.

Na área de monitoramento, os estudantes participaram da palestra do pesquisador do Cemaden, meteorologista Jojhy Sakuragi, que falou sobre a Rede de Monitoramento- especialmente sobre Radar Meteorológico- sua função na observação de nuvens de tempestade e na previsão de eventos extremos. Foi apresentado, também, um vídeo sobre o registro da violência da tempestade e como foi o observado pelo radar.

No final, conheceram a Sala de Situação do Cemaden, onde o tecnologista Diego Oliveira de Souza explicou como funciona o monitoramento das áreas de riscos e a emissão de alertas, bem como o trabalho interdisciplinar dos profissionais de geologia, meteorologia, hidrologia e de desastres naturais.

A aluna da 9ª série da escola municipal, Amanda Nascimento de Souza, de 14 anos, destacou as atividades práticas e o conhecimento aplicado, considerando que facilitaram a compreensão dos estudantes. “Coisas que não sabíamos, como o significado de ações sustentáveis e não-sustentáveis, mostraram os desafios que temos para a prevenção de riscos de desastres.”

“A visita ao Cemaden trouxe um grande enriquecimento científico aos alunos, despertando a curiosidade e o interesse nessa área.”, afirma o coordenador da comitiva e professor de Geografia , Rafael Pazzine Leite. O professor informou que a escola está localizada em bairro periférico e de vulnerabilidade socioambiental e complementa: “Os conhecimentos adquiridos e discussões motivaram os alunos, gerando esperanças e incentivo para a dedicação aos estudos de ciências na escola e, talvez, até para despertar a escolha de uma carreira profissional.”

Confira também

Prorrogada inscrição da Campanha #AprenderParaPrevenir até o próximo dia 15 de novembro

  “Reduzindo o risco de desastres: ações educativas em tempos de mudanças climáticas” é o tema …