Capa » Riscos geo-hidrologicos » 15/03/2018 – Previsão de Risco Geo-Hidrológico

15/03/2018 – Previsão de Risco Geo-Hidrológico

Nesta quinta-feira (15/03), o cenário de risco de eventos hidrológicos e/ou movimentos de massa para os municípios monitorados no Brasil é apresentado a seguir:

  • Região Sudeste: São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Há condições para pancadas de chuva localmente fortes, principalmente a partir da tarde, no centro-sul e leste de São Paulo, incluindo as regiões metropolitanas da capital e de Campinas, além do Vale do Ribeira e o Vale do Paraíba, o que favorece a ocorrência de eventos de enxurrada, principalmente em pequenas bacias urbanas. Alguns municípios apresentam acumulados dos últimos dias, não se descartando a possibilidade de deslizamentos pontuais, caso limiares críticos sejam atingidos. Deste modo é MÉDIA a possibilidade de ocorrência de eventos geo-hidrológicos. No sul e zona da mata de Minas Gerais e no Rio de Janeiro, com destaque a região serrana e metropolitana do estado, há possibilidade de pancadas de chuva isoladas, que podem ser fortes e devem ocorrer no período da tarde, porém é BAIXA a possibilidade de ocorrência de eventos geo-hidrológicos.

 

  • Região Nordeste: Bahia.

A previsão meteorológica indica condições para pancadas de chuva de intensidade moderada no decorrer do dia para a região do Recôncavo Baiano. Os acumulados ainda podem ser significativos, levando em consideração os já altos volumes registrados no munícipio de Salvador nos últimos dias e a vulnerabilidade da região. Deste modo é MÉDIA a possibilidade de ocorrência de novos eventos de movimento de massa, não se descartando também a possibilidade de ocorrência de enxurradas, especialmente nas áreas densamente ocupadas. Há previsão de pancadas de chuva também no litoral sul Bahia, porém é BAIXA a possibilidade de ocorrência de eventos geo-hidrológicos.

 

  • Região Sul: Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

Há previsão de pancadas de chuva forte no decorrer do dia em grande parte do Rio Grande do Sul, sendo que os maiores acumulados podem ocorrer no centro-leste do estado, favorecendo eventos de enxurrada em pequenas bacias urbanas e, caso limiares sejam atingidos, deslizamentos pontuais. Deste modo, para o nordeste do estado, incluindo a região metropolitana de Porto Alegre, o risco é MÉDIO de ocorrência de eventos geo-hidrológicos, enquanto que nas demais áreas destacadas o risco é BAIXO. No leste do Paraná e de Santa Catarina as pancadas de chuva podem ocorrer ao longo do dia com intensidade moderada. A região metropolitana de Curitiba já possui acumulados prévios elevados, sendo portanto MÉDIO o risco de ocorrência de eventos geo-hidrológicos, enquanto que nas demais áreas o risco é BAIXO.

 

Figura 01. Classificação das mesorregiões Brasileiras com possibilidade de ocorrência de eventos geo-hidrológicos. Este mapa é feito por uma equipe multidisciplinar, levando em consideração as condições do cenário de risco geo-hidrológico atual somado à previsão de chuva.

Formulário de Ocorrências de Desastres Naturais

Gostaria de contribuir registrando ocorrência de eventos de caráter geodinâmico (movimento de massa) e/ou hidrológico (inundação e/ou enxurrada) no seu município?  Sua informação é bem-vinda,  mesmo  ocorrências  pequenas são de extrema importância para avaliar a qualidade dos alertas emitidos pelo CEMADEN.

Por gentileza, preencha o breve questionário no link abaixo: http://www.cemaden.gov.br/ocorrencias/index.php 

Confira também

08/07/2020 – Previsão de Risco Geo-Hidrológico

Nesta quarta-feira (08/07/2020), o cenário de risco de eventos geo-hidrológicos para as mesorregiões do Brasil …