Capa » Cemaden » SITUAÇÃO ATUAL E PROJEÇÃO HIDROLÓGICA PARA RESERVATÓRIO TRÊS MARIAS – 02/07/2020

SITUAÇÃO ATUAL E PROJEÇÃO HIDROLÓGICA PARA RESERVATÓRIO TRÊS MARIAS – 02/07/2020

O reservatório da usina hidrelétrica (UHE) de Três Marias, localizado na porção alta da bacia do Rio São Francisco, atua como importante fonte de produção energética para o país. Além disso, ele contribui para o abastecimento dos reservatórios das UHEs de Sobradinho, Paulo Afonso e Xingó, o qual representa o maior complexo hidrelétrico do Nordeste, responsável por 95% da energia gerada na região. No entanto, essa bacia vinha enfrentando uma grave crise em função do déficit pluviométrico observado nos últimos quatro anos, além de outros problemas de conservação ambiental.

Na estação seca de 2020 (abril a junho/2020), a precipitação acumulada correspondeu ao valor de 54% da média histórica, enquanto no mês de junho de 2020 esse valor foi de 16% da média histórica na bacia (13 mm). Considerando esses fatores e as medidas de regulação implementadas pela Agencia Nacional de Águas – ANA, o reservatório encontra-se atualmente com 92% de seu volume útil. As previsões de chuva baseadas no modelo GENS/NOAA indicam precipitações próximas dos valores médios da época nos próximos dias. Porém, considerando tratar-se de um período com baixo índice pluviométrico na bacia, prevê-se uma redução do volume armazenado no reservatório de Três Marias nos próximos 10 dias.  Para prazos mais longos, em um cenário de chuvas na média histórica, até final de setembro de 2020, projeta-se uma vazão da ordem de 75% da média histórica, configurando, dessa forma, uma melhor situação em relação ao observado no mesmo período do ano de 2019 (61% do valor histórico).

Condições atuais 

As redes pluviométricas que cobrem a bacia de captação do aproveitamento hidrelétrico de Três Marias (10 pluviômetros do INMET e 28 pluviômetros do CEMADEN) indicaram uma precipitação acumulada de 100 mm durante o período seco de 01 de abril a 30 de junho de 2020. Isto equivale a 54% da média histórica (1983-2019) da estação seca (abril a setembro), a qual é de 186 mm. No mês de junho de 2020, a precipitação acumulada na bacia totalizou dois mm, valor que corresponde a 16% da média histórica para este período (13 mm)

A vazão natural[1] média do Aproveitamento Hidrelétrico Três Marias possui um período de retardo, de aproximadamente um mês, em relação ao início das chuvas na bacia. No mês de junho de 2020, a vazão natural, de acordo com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), foi 281 m³/s, o que representa 89% da vazão média mensal histórica (315 m³/s). Ainda segundo o ONS, a vazão defluente média ao reservatório, no mês de junho, foi de 453 m3/s.  No dia 30 de junho de 2020, o reservatório de Três Marias operou com 92% do volume útil.

[1] Vazão que existiria caso não houvesse interferência humana.

Previsão de chuva para os próximos dias

O mês de junho se caracteriza por apresentar, em média, pluviosidade muito baixa na área de captação do reservatório de Três Marias. Nos próximos dias, mesmo com previsão de passagens de sistemas frontais sobre a região, existe apenas probabilidade de chuva fraca e localizada na região de cabeceira do rio São Francisco. Assim as previsões de chuva baseadas no modelo GENS/NOAA indicam que nos próximos 10 dias as precipitações serão escassas, embora próximas dos valores históricos da época, típicos do período seco (Figura1).

Figura 1. Previsão de precipitação acumulada em milímetros (mm) nos próximos 3 (a) e 10 (b) dias para a bacia de captação do Aproveitamento Hidrelétrico Três Marias, segundo a previsão do modelo numérico GENS/NOAA. A área da bacia de captação do Aproveitamento Hidrelétrico Três Marias é delimitada pela linha preta espessa.

Projeção de vazão e de volume armazenado para os próximos meses 

A Figura 2 apresenta as vazões médias mensais observadas, e, na sequência, as projeções de vazão natural, usando a média dos membros de previsão de vazão para o período 01 a 10 de julho de 2020. Foram considerados quatro cenários de precipitação: média histórica (1983-2019), 25% acima da média, 25% abaixo da média e um cenário de precipitação igual ao ocorrido no período de julho a setembro de 1994 (série crítica do histórico), quando a precipitação registrada na bacia foi apenas 4% do esperado para este período (74 mm).

As simulações indicam que, considerando um cenário de chuva na média histórica, a vazão média no período, entre julho a setembro de 2020, será de aproximadamente 158 m³/s, o que representa, em porcentagem, 75% da vazão média histórica desse período (210 m³/s). Considerando o cenário de precipitação mais crítico do histórico, a vazão média, de acordo com o modelo hidrológico, para o mesmo período, poderá atingir 126 m³/s, correspondente a 60% da vazão média histórica desse período.

Figura 2. Histórico e simulação da vazão natural média mensal (m³/s) para o Aproveitamento Hidrelétrico Três Marias (linhas tracejadas), considerando a previsão (01 a 10 de julho) e quatro cenários (11 de julho a 30 de setembro) de precipitação: 25% abaixo da média histórica (azul claro); na média histórica (cinza); 25% acima da média histórica (azul escuro); e, precipitação igual ao ocorrido entre julho a setembro de 1994 (laranja), o qual representa o período mais crítico do histórico. As linhas espessas representam as vazões médias mensais observadas de acordo com o ONS: vazão média mensal para o período 1983-2019 (preto); vazão mínima média mensal para o período 1983-2019 (marrom); vazão média mensal de outubro de 2018 a setembro de 2019 (magenta); e, vazão média mensal entre outubro de 2019 a junho de 2020 (roxo).

 de 2020 (roxo).

A Figura 3 exibe as projeções da evolução diária do volume armazenado no reservatório do Aproveitamento Hidrelétrico Três Marias usando a previsão e projeção de vazões das Figura 5 e Figura 6 respectivamente, considerando uma defluência média de 450 m3/s, no mês de julho, e de 600 m3/s, entre o período de 01 de agosto a 30 de setembro de 2020, conforme divulgado pela ANA/CEMIG/ONS. Nestas simulações de projeção de armazenamento, foram incorporadas as captações (em valores médios mensais) outorgadas pela ANA[2] no reservatório Três Marias.

Segundo as projeções, no cenário de precipitação na média histórica, o reservatório estará, em 30 de setembro de 2020, com aproximadamente 71% do volume útil, valor mais confortável quando comparado ao mesmo período de 2019 (61%). É importante salientar que esse valor pode sofrer variações de acordo com o cronograma de defluência do ONS.

[2] http://www2.ana.gov.br/Paginas/institucional/SobreaAna/uorgs/sof/geout.aspx#outorgasana

Figura 3. Histórico e simulação da evolução do armazenamento do Aproveitamento Três Marias considerando a previsão e quatro cenários de precipitação: 25% abaixo da média histórica (linha azul claro); na média histórica (linha cinza); 25% acima da média (linha azul escuro); e, série de precipitação crítica (1994) (linha laranja), considerando o Volume Útil (15.278 hm³) e uma defluência média de 450 m3/s para o mês de julho e de 600 m3/s entre agosto e setembro de 2020. As linhas sólidas representadas pelas cores roxa e magenta mostram, respectivamente, a evolução do armazenamento do Aproveitamento Três Marias no período de 01 de outubro de 2019 a 30 de junho de 2020 e 01 de outubro de 2018 a 30 de setembro de 2019.

FAÇA O DOWNLOAD DO RELATÓRIO NA INTEGRA

Confira também

Situação Atual e Projeção Hidrológica para o reservatório de Serra da Mesa – Bacia do rio Tocantins – 17/11/2020

Esta edição do boletim traz a situação para o mês de outubro de 2020 e …