Capa » Monitoramento » Situação Atual e Previsão Hidrológica para o Aproveitamento Hidroelétrico Três Marias 10/02/2017
tres-marias

Situação Atual e Previsão Hidrológica para o Aproveitamento Hidroelétrico Três Marias 10/02/2017

O Aproveitamento Hidroelétrico Três Marias vem enfrentando, desde 2013, baixos índices pluviométricos e, consequentemente, vazões de aporte ao reservatório abaixo da média histórica (Figura 1), o que tem levado a um estado hídrico crítico na bacia, requerendo atenção e monitoramento constantes.

O Aproveitamento Hidroelétrico Três Marias situa-se na Unidade Federativa de Minas Gerais, comportando a cabeceira do Rio São Francisco (Figura 2), drenando águas para o reservatório capaz de armazenar 15.278 hm³ (volume útil). O volume armazenado neste reservatório tem como objetivo, além de outros usos (irrigação, geração de energia, abastecimento, etc.) regularizar a vazão do rio principal e contribuir para o reabastecimento de reservatórios localizados no São Francisco, à jusante de Três Marias.

Este conjunto de reservatórios, incluindo Sobradinho e Itaparica, tem importância estratégica, não somente na geração hidrelétrica, mas principalmente no abastecimento de parcela da população do Semiárido. Salienta-se que o Semiárido enfrenta situação hídrica crítica, com diversos açudes com menos de 10% de sua capacidade de armazenamento. A situação da seca no Semiárido pode ser acompanhada nos Relatórios disponibilizados no site do CEMADEN.

Figura 1. Vazão natural média anual (m³/s) e precipitação anual (mm) observada no Aproveitamento Três Marias.

Figura 2. Mapa de localização da bacia de drenagem da Usina hidroelétrica (UHE) Três Marias, constituinte da bacia do Rio São Francisco, e localização dos pluviômetros.

A precipitação média espacial, acumulada durante a estação chuvosa de outubro de 2016 a 08 de fevereiro de 2017, baseado nas redes pluviométricas que cobrem a bacia de captação do aproveitamento hidroelétrico de Três Marias (13 pluviômetros do INMET, 55 pluviômetros geridos pela ANA e 43 pluviômetros do CEMADEN), foi de 817 mm, equivalente a 66,7% da média climatológica para o período chuvoso, igual a 1225,0 mm (outubro – março).

A precipitação média espacial, acumulada em fevereiro de 2017, até o dia 8, foi de 101,5 mm, o que representa 57,8% da média climatológica do mês (175,7 mm). A vazão média natural ao Aproveitamento Hidroelétrico Três Marias até o dia 08 de fevereiro de 2017 foi de 476,4 m3/s (Figura 4), 55,0% abaixo da vazão média mensal de 1356 m3/s (período 1941-2015), e para o mesmo período, a defluência média de água do aproveitamento hidroelétrico Três Marias foi de 113,1 m3/s, segundo dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).  O reservatório Três Marias operou em 8 de fevereiro de 2017 com 30,5% do volume útil.

Previsão de Chuva para os Próximos Dias

As previsões baseadas no modelo ETA/CPTEC/INPE (Figura 3), no modo de conjunto, para a região de abrangência indicam possibilidade de ocorrência de chuva, principalmente em forma de pancadas, com maior intensidade durante o final da tarde e início da noite, nos próximos 10 dias. Contudo, o volume total previsto é inferior à média histórica da época. Em termos gerais, espera-se uma redução gradativa das chuvas nos próximos 10 a 15 dias

Figura 3. Previsão de precipitação acumulada em milímetros (mm) nos próximos 3 (esquerda) e 10 (direita) dias para a bacia de captação do Aproveitamento Hidroelétrico Três Marias, segundo a previsão por conjuntos (média de 7 previsões semelhantes em que a cada previsão é iniciada com o estado da atmosfera ligeiramente diferente) do modelo numérico ETA/CPTEC/INPE. A área da bacia de captação do Aproveitamento Hidroelétrico Três Marias é indicada na Figura com linha preta espessa.

Projeção de vazão para os próximos meses

A Figura 4 mostra a projeção da vazão média mensal natural (em m3/s), usando a previsão de precipitação do modelo ETA/CPTEC/INPE para os próximos 10 dias e, na sequência, considerando 5 cenários de precipitação: média climatológica, 30% e 25% abaixo da média, 25% acima da média climatológica e a série crítica[1] de precipitação do período 09 de fevereiro a 30 de setembro de 2014. As projeções foram elaboradas até 30 de setembro de 2017, e incluídos cenários de temperaturas máximas e mínimas.

A Figura 5 mostra a evolução do volume armazenado no reservatório do Aproveitamento Hidroelétrico Três Marias usando a previsão e projeção de vazões (Figura 4), baseadas nas previsões e projeções de precipitação, e considerando defluência gradualmente variada, iniciando em 100m³/s e atingindo 245m³/s em abril. Nesta simulação foram incorporadas as captações outorgadas pela ANA[2] no reservatório Três Marias, em valores médios mensais.

[1] http://www2.ana.gov.br/Paginas/institucional/SobreaAna/uorgs/sof/geout.aspx#outorgasana

[2] Série com os menores índices pluviométricos da série histórica.

Figura 4. As linhas tracejadas apresentam cinco projeções de vazão média mensal afluente, em m3/s, ao Aproveitamento Hidroelétrico de Três Marias, um cenário de precipitação crítica (marrom) e os demais considerando a previsão do ETA/CPTEC/INPE para os próximos 10 dias e, na sequência, os cenários: precipitação 30% abaixo da média climatológica (vermelha), 25% abaixo da média climatológica (amarela), na média climatológica (cinza) e 25% acima da média climatológica (verde), e a série de precipitação crítica de 09 de fevereiro a 30 de setembro de 2014. A linha preta corresponde à vazão média mensal para o período 1941-2013, a linha magenta, à vazão média mensal de outubro de 2015 a setembro de 2016; e a linha roxa, de outubro de 2016 a 08 de fevereiro de 2017.
Figura 4. As linhas tracejadas apresentam cinco projeções de vazão média mensal afluente, em m3/s, ao Aproveitamento Hidroelétrico de Três Marias, um cenário de precipitação crítica (marrom) e os demais considerando a previsão do ETA/CPTEC/INPE para os próximos 10 dias e, na sequência, os cenários: precipitação 30% abaixo da média climatológica (vermelha), 25% abaixo da média climatológica (amarela), na média climatológica (cinza) e 25% acima da média climatológica (verde), e a série de precipitação crítica de 09 de fevereiro a 30 de setembro de 2014. A linha preta corresponde à vazão média mensal para o período 1941-2013, a linha magenta, à vazão média mensal de outubro de 2015 a setembro de 2016; e a linha roxa, de outubro de 2016 a 08 de fevereiro de 2017.
Figura 5. Projeções da evolução do armazenamento do Aproveitamento Três Marias para 5 cenários: precipitação 30% abaixo da média climatológica (linha vermelha), 25% abaixo da média climatológica (linha amarela), na média climatológica (linha preta), 25% acima da média climatológica (linha verde) e conforme série crítica de precipitação de janeiro a abril de 2014 (linha marrom), considerando o Volume Útil (15.278 hm³). Nesta simulação foram incluídos cenários de temperaturas máximas e mínimas. A linha sólida magenta mostra a evolução do armazenamento Aproveitamento Três Marias de fevereiro a abril de 2016.
Figura 5. Projeções da evolução do armazenamento do Aproveitamento Três Marias para 5 cenários: precipitação 30% abaixo da média climatológica (linha vermelha), 25% abaixo da média climatológica (linha amarela), na média climatológica (linha preta), 25% acima da média climatológica (linha verde) e conforme série crítica de precipitação de janeiro a abril de 2014 (linha marrom), considerando o Volume Útil (15.278 hm³). Nesta simulação foram incluídos cenários de temperaturas máximas e mínimas. A linha sólida magenta mostra a evolução do armazenamento Aproveitamento Três Marias de fevereiro a abril de 2016.

FAÇA O DOWNLOAD DO RELATÓRIO NA INTEGRA

Confira também

tres-marias

Situação Atual e Previsão Hidrológica para o Aproveitamento Hidroelétrico Três Marias 04/07/2017

A precipitação média espacial, acumulada durante a estação seca de abril a 30 de junho …