Capa » Monitoramento » Situação Atual e Previsão Hidrológica para o Aproveitamento Hidroelétrico Três Marias 09/10/2017

Situação Atual e Previsão Hidrológica para o Aproveitamento Hidroelétrico Três Marias 09/10/2017

A precipitação média espacial, acumulada durante a estação seca de abril a 30 de setembro de 2017, baseado nas redes pluviométricas que cobrem a bacia de captação do aproveitamento hidrelétrico de Três Marias (13 pluviômetros do INMET, 55 pluviômetros geridos pela ANA e 43 pluviômetros do CEMADEN), foi de 129,8 mm, equivalente a 73,1% da média climatológica para o período seco, igual a 177,4 mm (abril – setembro).

A precipitação média espacial, acumulada em setembro de 2017 foi de 20,3 mm, e a média climatológica do mês é de 45,5 mm. A vazão média natural ao Aproveitamento Hidrelétrico Três Marias em setembro de 2017 foi de 24 m³/s, 89% abaixo da vazão média mensal de 216 m³/s (período 1941-2015), e para o mesmo período, a vazão defluente média foi de 295 m3/s, segundo dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Para o mês de setembro, a vazão mínima histórica (1941-2016) era de 58m³/s, ocorrido em 2014, entretanto, este recorde mínimo foi quebrado no ano corrente.  O reservatório Três Marias operou em 08 de outubro de 2017 com 12,0% do volume útil.

Previsão de chuva para os próximos dias

As previsões baseadas no modelo ETA/CPTEC/INPE, no modo de conjunto, para a região de abrangência indicam para os próximos 10 dias chances de chuva em forma de pancadas isoladas, com maior probabilidade no final do período considerado. Em termos gerais, se observa um atraso no início do período de transição para a estação chuvosa.

Figura 1. Previsão de precipitação acumulada em milímetros (mm) nos próximos 3 (esquerda) e 10 (direita) dias para a bacia de captação do Aproveitamento Hidrelétrico Três Marias, segundo a previsão por conjuntos (média de 7 previsões semelhantes em que a cada previsão é iniciada com o estado da atmosfera ligeiramente diferente) do modelo numérico ETA/CPTEC/INPE. A área da bacia de captação do Aproveitamento Hidrelétrico Três Marias é indicada na Figura com linha preta espessa.

Projeção de vazão e armazenamento para os próximos meses

A Figura 2 mostra a projeção da vazão média mensal natural (em m3/s), usando a previsão de precipitação do modelo ETA/CPTEC/INPE para os próximos 10 dias e, na sequência, considerando 6 cenários de precipitação: média climatológica, 50% e 25% abaixo da média, 25% acima da média climatológica, um cenário de precipitação igual ao ano 2014, considerando o período de 19 de outubro a 31 de dezembro de 2014 e de janeiro a abril de 2014, e um cenário de precipitação crítica[1] considerando as precipitações mínimas mensais do histórico. Este modelo está calibrado para melhorar seu desempenho durante o período seco, representando de forma satisfatório as vazões mínimas, entretanto, como consequência, o modelo tende a superestimar as vazões médias e máximas, ocorridas durante o período chuvoso.

[1] Série composta pelos menores índices pluviométricos mensais.

Figura 2. As linhas tracejadas apresentam cinco projeções de vazão média mensal afluente, em m3/s, ao Aproveitamento Hidrelétrico de Três Marias, um cenário de precipitações iguais ao ano de 2014 (laranja), um cenário de precipitação crítica, representado pelas precipitações mínimas mensais (azul escuro) e os demais considerando a previsão do modelo ETA/CPTEC/INPE para os próximos 10 dias e, na sequência, os cenários: precipitação 50% abaixo da média climatológica (vermelha), 25% abaixo da média climatológica (azul claro), na média climatológica (cinza) e 25% acima da média climatológica (verde). A linha preta corresponde à vazão média mensal para o período 1941-2015; a linha magenta contínua, à vazão média mensal de maio de 2016 a abril de 2017; e a linha roxa, de maio a outubro de 2017.

A Figura 3 mostra a evolução do volume armazenado no reservatório do Aproveitamento Hidrelétrico Três Marias usando a previsão e projeção de vazões (Figura 2), baseadas nas previsões e projeções de precipitação, e considerando defluência de 300 m³/s em outubro e novembro de 2017, de acordo com o divulgado pela ANA/CEMIG/ONS. Para o período de dezembro de 2017 a abril de 2018 foram consideradas vazões defluentes iguais ao período a 150 m³/s. Nesta simulação foram incorporadas as captações outorgadas pela ANA[2] no reservatório Três Marias, em valores médios mensais. Segundo as projeções, no cenário de precipitação de 2014, o reservatório estaria em 30 de abril de 2018 com aproximadamente 29,6% da sua capacidade de armazenamento.

[2] http://www2.ana.gov.br/Paginas/institucional/SobreaAna/uorgs/sof/geout.aspx#outorgasana

Figura 3. Projeções da evolução do armazenamento do Aproveitamento Três Marias para 5 cenários: precipitação 50% abaixo da média climatológica (linha vermelha), 25% abaixo da média climatológica (linha azul claro), na média climatológica (linha preta), série de precipitação de outubro a dezembro de 2014 e de janeiro a abril de 2014 (linha laranja) e série crítica (linha azul escuro) considerando precipitações mínimas mensais, considerando o Volume Útil (15.278 hm³). A linha sólida magenta mostra a evolução do armazenamento Aproveitamento Três Marias de outubro de 2016 a abril de 2017.

FAÇA O DOWNLOAD DO RELATÓRIO NA INTEGRA

Confira também

Previsão Climática para o Trimestre NDJ/2018

Resumo das Condições Climáticas Atuais A Temperatura da Superfície do Mar (TSM) continua em declínio …