Capa » Noticias » Pesquisa do Cemaden estabelece momentos críticos de chuva para deflagração de deslizamentos no litoral paulista

Pesquisa do Cemaden estabelece momentos críticos de chuva para deflagração de deslizamentos no litoral paulista

Deslizamento no Morro de Santa Terezinha (Santos-SP)

 

Com base na análise de dados das chuvas intensas e/ou acumuladas,   bem como suas relações e momentos críticos (limiares de chuva) para os movimentos de massa – em especial deslizamentos de terra,  ocorridos nas Regiões da Baixada Santista e Litoral Norte, no Estado de São Paulo, entre 2014 e 2018 –  foi apresentada a evidência de que existe uma  estreita interação entre os fatores naturais e os fatores antrópicos (ações do homem) para essas ocorrências de desastres geológicos.

O trabalho científico foi liderado pelos pesquisadores Daniel Metodiev, Márcio de Andrade, Rodolfo Mendes e Tiago Bernardes no âmbito do Projeto Cemaden/RedeGeo, com apoio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep/MCTIC). O trabalho também  faz parte do Plano Institucional de Pesquisa e Operação (PIPO) na área Estudo de limiares ambientais deflagradores de movimentos de massa a partir de modelos geodinâmicos e abordagem empírica”,  do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) – unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

Na pesquisa, foi adotado um modelo de correlação entre chuvas e deslizamentos para avaliação do histórico de 32 ocorrências de movimentos de massa,  registrados em 13 municípios do litoral paulista,  no período de 2014 a 2018. Os dados foram obtidos por meio dos relatórios de ocorrências elaborados pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e Instituto Geológico do Estado de São Paulo (IG),  que constam no Banco de Dados do Sistema de Informações da Defesa Civil do Estado de São Paulo (SIDEC).

Os dados de pluviosidade para o cálculo dos índices de chuvas foram obtidos no banco de dados Sistema de Gerenciamento Remoto de PCDs (SGRP),  da rede de Plataformas de Coletas de Dados (PCDs),  formada por pluviômetros automáticos do Cemaden,  instalados próximos às áreas dos deslizamentos.

Análise dos dados e as probabilidades de ocorrência de deslizamentos

Na análise dos dados, foram classificados o tipo de talude de ruptura (natural, corte ou aterro), a magnitude em metros cúbicos e os impactos/danos provocados pelos deslizamentos. As ocorrências foram agrupadas e separadas por envoltórias que definiram limiares críticos de chuvas deflagradoras de deslizamentos. Esses limiares se referem a maior probabilidade de ocorrência de deslizamentos relacionados aos diferentes índices registrados de chuva acumulada, em períodos de 1 hora até 72 horas que antecedem os eventos. Também, houve a classificação conforme o nível de influência dos fatores desencadeadores, sejam naturais e/ou antrópicos.

“A atualização e classificação dos limiares podem ser considerada uma importante ferramenta de gerenciamento de risco de deslizamentos, de forma a melhorar as ações preventivas na mitigação de danos socioambientais, principalmente, nas regiões da Baixa Santista e Litoral Norte paulista.”, afirma Daniel Metodiev.  O pesquisador explica que esses dados vão contribuir para as ações das Defesas Civis locais e para os planos de prevenção das Coordenadorias Estaduais de Proteção da Defesa Civil.

Os movimentos de massa possuem agentes e causas variadas nos 13 municípios pesquisados do litoral paulista, condicionados pelo meio físico (tipos de encostas e solos, cobertura vegetal, entre outros) e antrópico (desmatamentos, cortes nos terrenos, aterros, vazamentos de tubulações, entre outros).

 “Apesar dessas variações, os resultados da pesquisa apontam algumas tendências, as quais permitem compreender dinâmicas comuns do movimento de massa na região litorânea paulista.”, enfatiza o pesquisador, explicando que o estabelecimento e atualização dos limiares de chuva deflagradora de  movimentos de massa são de extrema importância para a eficiência das ações preventivas das Defesas Civis que estão inclusas no Plano Preventivo da Defesa Civil do Estado de São Paulo (PPDC).

O trabalho científico completo, intitulado “Correlation between Rainfall and Mass Movements in North Coast Region of Sao Paulo State, Brazil for 2014-2018 (Correlação entre chuva e movimentos de massa nas regiões de Baixada Santista e Litoral Norte do Estado de São Paulo para período de 2014 a 2018) foi publicado no International Journal of Geosciences disponibilizado no endereço: https://www.scirp.org/journal/PaperInforCitation.aspx?PaperID=89462

(Fonte : Ascom/Cemaden)

Deslizamento em Niterói (RJ)

Confira também

Cemaden inicia a instalação de equipamentos da RedeGeo para monitoramento e pesquisas aplicadas sobre deslizamentos

    A equipe de pesquisadores da área geodinâmica/geologia, do Centro Nacional de Monitoramento e …