Capa » Noticias » Parceria entre pesquisadores brasileiros e britânicos discutem sobre Ciência e Serviços Climáticos

Parceria entre pesquisadores brasileiros e britânicos discutem sobre Ciência e Serviços Climáticos

dsc00350

Cientistas  brasileiros do Cemaden, Inpe e Inpa   – em parceria com cientistas do Serviço Meteorológico do Reino Unido (UK Met Office) –  fizeram o intercâmbio de informações científicas sobre a compreensão das mudanças climáticas,  projeções de eventos extremos, de impactos futuros e redução do risco de desastres no Brasil. Esses são os principais objetivos do projeto de pesquisa firmado dentro do Acordo de Colaboração entre as instituições.

O Segundo Workshop de Ciência para discutir o Projeto Ciência para Serviços Climáticos no Brasil (Climate Science for Service Partnership –CSSP), realizado entre os dias 19 e 21 de junho, em São José dos Campos (SP), reuniu cientistas britânicos do Serviço Meteorológico do Reino Unido (UK Met Office) e das Universidades de Leeds e Edimburgo, também do Reino Unido, e os cientistas brasileiros do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), todos institutos de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

Na reunião, foram apresentados diversos trabalhos científicos realizados no primeiro ano, desde o Acordo de Colaboração, firmado em dezembro de 2016, entre as instituições do Brasil e do Reino Unido. Foram discutidos os resultados das pesquisas sobre o clima, impactos climáticos, redução de riscos de desastres e as modelagens aplicadas nos estudos e análises climáticas, trabalhos desenvolvidos pelos pesquisadores brasileiros e britânicos.

Além do intercâmbio científico, entre os objetivos, o workshop  divulgou os planos de trabalhos de pesquisa do Brasil e do Reino Unido no período de abril de 2017 até março de 2018. Também foram reforçadas as articulações com novos parceiros britânicos para o desenvolvimento do Projeto Ciência para Serviços Climáticos no Brasil.

Outro assunto debatido entre os pesquisadores brasileiros e britânicos foram as oportunidades de atividades para a capacitação científica, durante o desenvolvimento do projeto de pesquisa.

Participação do Cemaden no Projeto Ciência Climática

dsc00717

O coordenador-geral de Pesquisa e Desenvolvimento do Cemaden, meteorologista e climatologista José Marengo, apresentou as áreas de pesquisas prioritárias e abriu as discussões sobre a importância das pesquisas dos impactos climáticos e as modelagens para a redução dos riscos de desastres.

A participação do Cemaden no projeto Ciência para Serviços Climáticos no Brasil está focado na área de pesquisa “ Impactos do Clima e Redução do Risco de Desastres”, tanto no aspecto do pré-desastre ( no monitoramento e modelagens para a  emissão de alerta) como no próprio monitoramento das condições do tempo e do clima, além dos aspectos geomorfológicos que desencadeiam os desastres.

“ O desenvolvimento científico para obter melhor compreensão e capacidades em ciências climáticas permitirá dar importantes subsídios para a redução do risco dos desastres e dos impactos socioambientais.”, afirma o coordenador-geral do Cemaden, José Marengo.  “ Por isso, os pesquisadores do Cemaden estão utilizando as previsões sazonais extremas, as projeções em maior escala de alterações climáticas e mudanças de variabilidade, subsidiando estudos de impactos e variações de vulnerabilidade.”, explica Marengo.

Dentro do programa da apresentação dos trabalhos científicos durante o workshop, os pesquisadores do Cemaden apresentaram três trabalhos científicos desenvolvidos nas áreas hidrometeorológicas: “Explorando vulnerabilidades a extremas secas no Nordeste do Brasil”, pelo meteorologista Christopher Cunningham;   “Avaliação do risco hidrometeorológico na Amazônia brasileira”, pelo hidrólogo Conrado Rudorff e “O risco de seca no Sudeste do Brasil” , pela hidróloga Adriana Cuartas.

Acordo Brasil e Reino Unido

 O Acordo de Colaboração firmado em 2016 entre o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Cemaden, Inpe e Inpa) e o Serviço Meteorológico do Reino Unido (UK Met Office) foi expansão de entendimentos já firmados, anteriormente, como o do Acordo de Cooperação Científica e Tecnológica  entre o Brasil e o governo do Reino Unido e Irlanda do Norte, firmado em 1997, e do Memorando de Entendimento entre o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação  e o Departamento de Negócios, Inovação e Habilidades do governo britânico, no contexto de atuação do Fundo Newton, realizado em 27 de agosto de 2015.

O Projeto “Ciência Serviços Climáticos no Brasil (CSSP)” teve o acordo firmado entre as instituições do MCTIC e do Met Office para cooperação em três áreas : Modelagem e avaliação do ciclo de carbono; Modelagem de sistemas terrestres e climáticos  e o de Capacidade de redução do risco de desastre.

Durante a visita dos cientistas britânicos ao Cemaden, tiveram a oportunidade de conhecer o Projeto de Monitoramento de Encostas para Prevenção de Deslizamentos, implantado em Campos do Jordão.
Durante a visita dos cientistas britânicos ao Cemaden, tiveram a oportunidade de conhecer o Projeto de Monitoramento de Encostas para Prevenção de Deslizamentos, implantado em Campos do Jordão (SP).

 

Confira também

Cemaden coordenará discussões em dois temas do II Congresso Brasileiro de Redução de Risco e Desastres

Causas dos riscos de desastres, aumento da vulnerabilidade e discussões sobre Educação, sustentabilidade e resiliência …