Capa » Noticias » Parceria entre pesquisadores brasileiros e britânicos discutem sobre Ciência e Serviços Climáticos

Parceria entre pesquisadores brasileiros e britânicos discutem sobre Ciência e Serviços Climáticos

dsc00350

Cientistas  brasileiros do Cemaden, Inpe e Inpa   – em parceria com cientistas do Serviço Meteorológico do Reino Unido (UK Met Office) –  fizeram o intercâmbio de informações científicas sobre a compreensão das mudanças climáticas,  projeções de eventos extremos, de impactos futuros e redução do risco de desastres no Brasil. Esses são os principais objetivos do projeto de pesquisa firmado dentro do Acordo de Colaboração entre as instituições.

O Segundo Workshop de Ciência para discutir o Projeto Ciência para Serviços Climáticos no Brasil (Climate Science for Service Partnership –CSSP), realizado entre os dias 19 e 21 de junho, em São José dos Campos (SP), reuniu cientistas britânicos do Serviço Meteorológico do Reino Unido (UK Met Office) e das Universidades de Leeds e Edimburgo, também do Reino Unido, e os cientistas brasileiros do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), todos institutos de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

Na reunião, foram apresentados diversos trabalhos científicos realizados no primeiro ano, desde o Acordo de Colaboração, firmado em dezembro de 2016, entre as instituições do Brasil e do Reino Unido. Foram discutidos os resultados das pesquisas sobre o clima, impactos climáticos, redução de riscos de desastres e as modelagens aplicadas nos estudos e análises climáticas, trabalhos desenvolvidos pelos pesquisadores brasileiros e britânicos.

Além do intercâmbio científico, entre os objetivos, o workshop  divulgou os planos de trabalhos de pesquisa do Brasil e do Reino Unido no período de abril de 2017 até março de 2018. Também foram reforçadas as articulações com novos parceiros britânicos para o desenvolvimento do Projeto Ciência para Serviços Climáticos no Brasil.

Outro assunto debatido entre os pesquisadores brasileiros e britânicos foram as oportunidades de atividades para a capacitação científica, durante o desenvolvimento do projeto de pesquisa.

Participação do Cemaden no Projeto Ciência Climática

dsc00717

O coordenador-geral de Pesquisa e Desenvolvimento do Cemaden, meteorologista e climatologista José Marengo, apresentou as áreas de pesquisas prioritárias e abriu as discussões sobre a importância das pesquisas dos impactos climáticos e as modelagens para a redução dos riscos de desastres.

A participação do Cemaden no projeto Ciência para Serviços Climáticos no Brasil está focado na área de pesquisa “ Impactos do Clima e Redução do Risco de Desastres”, tanto no aspecto do pré-desastre ( no monitoramento e modelagens para a  emissão de alerta) como no próprio monitoramento das condições do tempo e do clima, além dos aspectos geomorfológicos que desencadeiam os desastres.

“ O desenvolvimento científico para obter melhor compreensão e capacidades em ciências climáticas permitirá dar importantes subsídios para a redução do risco dos desastres e dos impactos socioambientais.”, afirma o coordenador-geral do Cemaden, José Marengo.  “ Por isso, os pesquisadores do Cemaden estão utilizando as previsões sazonais extremas, as projeções em maior escala de alterações climáticas e mudanças de variabilidade, subsidiando estudos de impactos e variações de vulnerabilidade.”, explica Marengo.

Dentro do programa da apresentação dos trabalhos científicos durante o workshop, os pesquisadores do Cemaden apresentaram três trabalhos científicos desenvolvidos nas áreas hidrometeorológicas: “Explorando vulnerabilidades a extremas secas no Nordeste do Brasil”, pelo meteorologista Christopher Cunningham;   “Avaliação do risco hidrometeorológico na Amazônia brasileira”, pelo hidrólogo Conrado Rudorff e “O risco de seca no Sudeste do Brasil” , pela hidróloga Adriana Cuartas.

Acordo Brasil e Reino Unido

 O Acordo de Colaboração firmado em 2016 entre o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Cemaden, Inpe e Inpa) e o Serviço Meteorológico do Reino Unido (UK Met Office) foi expansão de entendimentos já firmados, anteriormente, como o do Acordo de Cooperação Científica e Tecnológica  entre o Brasil e o governo do Reino Unido e Irlanda do Norte, firmado em 1997, e do Memorando de Entendimento entre o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação  e o Departamento de Negócios, Inovação e Habilidades do governo britânico, no contexto de atuação do Fundo Newton, realizado em 27 de agosto de 2015.

O Projeto “Ciência Serviços Climáticos no Brasil (CSSP)” teve o acordo firmado entre as instituições do MCTIC e do Met Office para cooperação em três áreas : Modelagem e avaliação do ciclo de carbono; Modelagem de sistemas terrestres e climáticos  e o de Capacidade de redução do risco de desastre.

Durante a visita dos cientistas britânicos ao Cemaden, tiveram a oportunidade de conhecer o Projeto de Monitoramento de Encostas para Prevenção de Deslizamentos, implantado em Campos do Jordão.
Durante a visita dos cientistas britânicos ao Cemaden, tiveram a oportunidade de conhecer o Projeto de Monitoramento de Encostas para Prevenção de Deslizamentos, implantado em Campos do Jordão (SP).

 

Confira também

Resultado da 2ª Campanha #AprenderParaPrevenir mostra expansão do trabalho de prevenção de desastres nas escolas

Com o tema “Educação em prevenção de risco de desastres socioambientais”, a 2ª Campanha #AprenderParaPrevenir …