Capa » Noticias » Oficinas, palestras e apresentação de trabalhos científicos pelas escolas encerram a SNCT-2019 no Cemaden

Oficinas, palestras e apresentação de trabalhos científicos pelas escolas encerram a SNCT-2019 no Cemaden

No último dia (25),  o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas (Cemaden) encerrou as atividades  da programação da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), em São José dos Campos (SP), com oficinas, palestras, visitas técnicas e apresentação de trabalhos científicos, tendo a participação de cerca de 100 alunos do ensino fundamental e médio, acompanhados pelos professores de escolas estaduais e municipais de várias cidades paulistas.

Os alunos participaram das oficinas de História em Quadrinhos – trazendo pontos importantes sobre prevenção e monitoramento de riscos, gestão por bacias hidrográficas, comunidade escolar resiliente, entre outros – promovida pelo Cemaden Educação e a de “Bioeconomia e Desastres Naturais: a influência das mudanças climáticas sobre a agricultura”, promovida pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), de São José dos Campos.

A novidade foi a introdução dos alunos no mundo do empreendedorismo : tiveram a oportunidade de visitar as dependências da  Nexus Hub, empresa aceleradora e incubadora de empreendedorismo, envolvendo inovação e tecnologia, localizada no Parque Tecnológico de São José dos Campos. Também, assistiram a palestra ministrada por Alexandre Barros, que abordou sobre o comportamento empreendedor e as mudanças dinâmicas do mundo em termos de inovação e tecnologia, apresentando os programas Nexus Lab e Nexus Growth.

Outra visita realizada pelos alunos foi na Sala de Situação do Cemaden, acompanhados pelo pesquisador da área de Meteorologia do Cemaden, Giovanni Dolif, e pela tecnologista área de Desastres, Cláudia Linhares. Eles explicaram o processo de monitoramento dos 958 municípios prioritários com áreas de risco e sobre os profissionais de diversas áreas que trabalham no monitoramento e análise dos riscos, para emissão dos alertas.

Escolas mostram seus trabalhos sobre monitoramento de chuvas e áreas de risco

Além das oficinas e visitas, as escolas dos municípios de Ubatuba, Santos e Cubatão apresentaram suas pesquisas utilizando as metodologias desenvolvidas pelo programa Cemaden Educação. Na sexta-feira (25), apresentaram os trabalhos sobre monitoramento de chuvas e o mapeamento das áreas de risco em suas comunidades.

Alunos das escolas Municipal Presidente Tancredo de Almeida Neves  apresentaram os gráficos sobre os resultados obtidos na coleta de dados de chuva no município de Ubatuba (SP). O projeto nasceu em 2018, como ação complementar ao conteúdo de Geografia relativo ao 1º ano do Ensino Médio do curso de Contabilidade. O objetivo era estabelecer uma rede de coleta de dados de precipitação (mm³) que permitisse uma análise mais específica da espacialização das chuvas, de acordo com o território do município de Ubatuba. Sob a orientação do professor Francisco Cursino e do pesquisador Allan Ywana,  os alunos construíram pluviômetros usando garrafas de material PET e  instalaram nas próprias residências. Após essa etapa, foram orientados a observar e anotar, diariamente, durante um período pré-determinado, o índice pluviométrico indicado pelo equipamento. Neste ano, dando continuidade ao projeto, foi feita a coleta, no mesmo período. Atualmente, estão elaborando novos gráficos para estudo comparativo dos dados, com o apoio  da Prefeitura de Ubatuba,  orientados pela coordenadora pedagógica da escola, professora Lúcia Muniz, e da professora e pesquisadora Suzana Cristina Lourenço.

Já os alunos do ensino fundamental e médio das Escolas Estaduais  Emílio Justo (Vila Progresso, em Santos) e  Maria Helena Duarte Caetano (do Bairro Cota 200 , em Cubatão) aderiram ao projeto de monitoramento das chuvas e risco de deslizamentos, após participaram das oficinas (realizadas nos meses de agosto e setembro deste ano) sobre Monitoramento de Deslizamentos – coordenadas por pesquisadores do Programa RedeGeo do Cemaden e do Cemaden Educação-  em parceria com as Defesas Civis de Cubatão e de Santos.

Os alunos de Santos estiveram acompanhados pelas professoras de Ciências e Biologia, Cecilia Camara Apolinário  Rosimeire Mota Lacerda. O alunos de Cubatão estiveram acompanhados pelo professor de Geografia, Rafael Afonso Pellegrini de Almeida Lucas e pela professora Susy da Silva Barrado. As duas escolas fizeram a apresentação dos trabalhos de pesquisa científica sobre monitoramento das chuvas e mapeamento das áreas de risco de deslizamentos, em seus respectivos municípios.

Outra escola do Vale do Paraíba que participou das oficinas, palestras e visitas técnicas foi a E.E.Alexandrina Gomes de Araújo Rodrigues, do município paulista de Pindamonhangaba. O professor Demétrio da Mota Lima e as professoras Cibelli Skupien Monteiro e Maria Helena da Silva Souza acompanharam os alunos de Pindamonhangaba.

”Os jovens se apropriaram com competência de uma forma diferente de ciência cidadã. O Cemaden Educação traz metodologias de pesquisa e as escolas  compartilham seus resultados, com orientação e aprofundamento dos professores.”, afirma a pesquisadora Rachel Trajber,  coordenadora do Programa Cemaden Educação e complementa : ” Isso muda a iniciação científica no Ensino Básico e pode transformar a maneira de se ‘fazer ciência’ na escola.

Dentro da programação de atividades da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia organizada pelo Cemaden, com apoio da Universidade Estadual Paulista (Unesp),  em São José dos Campos, cerca de  450 estudantes e professores de universidades e escolas públicas, participaram das atividades como curso de pós-graduação, Aula Magna, oficinas, palestras científicas e de inovação tecnológica,  além das visitas nas dependências da Sala de Situação do Cemaden e Parque Tecnológico. Cerca de 40 profissionais do Cemaden estiveram diretamente envolvidos na organização e realização das atividades, entre pesquisadores, tecnologistas, analistas em ciência e tecnologia e apoio administrativo.

 Fonte: Ascom/Cemaden

 

Fotos Cemaden :  SNCT-2019 – no Cemaden-SJC/SP – dia 25/10/2019

 

 

 

Confira também

Prorrogada inscrição da Campanha #AprenderParaPrevenir até o próximo dia 15 de novembro

  “Reduzindo o risco de desastres: ações educativas em tempos de mudanças climáticas” é o tema …