Capa » Noticias » Escola em Mauá receberá pluviômetro do Projeto Cemaden Educação

Escola em Mauá receberá pluviômetro do Projeto Cemaden Educação

No próximo dia 24 de agosto, a equipe do Projeto Cemaden Educação, do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) estará entregando um pluviômetro semiautomático à Escola Municipal Cora Coralina, em Mauá (SP), com a participação de professores e alunos, os quais desenvolveram o Projeto Observando os Rios da SOS Mata Atlântica, na recomposição da mata ciliar.

O pluviômetro foi sorteado à escola pela participação e inscrição do projeto na Campanha#AprenderParaPrevenir de 2016, dentro dos critérios de premiação por sorteio. O objetivo da campanha era a de incentivar as escolas a mostrarem suas práticas e ações desenvolvidas sobre prevenção e redução de riscos e desastres socioambientais, ou de compartilharem ideias e propostas para a proteção de comunidades escolares.

A campanha foi desenvolvida, no ano passado, pelo Cemaden – unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações- por meio do Projeto Cemaden Educação,  em conjunto a Secretaria de Estado da Educação de São Paulo (SEE-SP) e pela Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil de São Paulo (CEDEC). As ações e projetos das escolas apresentados na campanha do ano passado estão disponibilizados no site do Projeto Cemaden Educação, pelo link :  http://educacao.cemaden.gov.br/aprenderparaprevenir2016.

A Escola Municipal de Mauá foi uma das 101 escolas da rede de ensino do Estado de São Paulo que aderiram à campanha de 2016, enviando seus relatos sobre atividades ou projetos futuros dentro da temática de desastres naturais. Além de São Paulo, houve a participação de mais nove escolas dos estados do Acre, Minas Gerais, Pernambuco e Rio de Janeiro. A premiação na campanha foi por meio de sorteio de quatro pluviômetros semiautomáticos, doados pelo Cemaden e de seis kits de material educativo, doados pela Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil de São Paulo.

Ainda, dentro da premiação da campanha do ano passado, já foram entregues pelo Cemaden os pluviômetros sorteados às escolas estaduais Prof. Benê Teixeira da Fonseca do Amaral Gurgel (de Itu-SP) e à  E.E. Alexandre Fleming (de Vargem Grande do Sul -SP). Neste mês de agosto, as próximas a receberem os pluviômetros serão a EM Cora Coralina, em Mauá e  a Escola Estadual Santo Dias da Silva de São Paulo-SP.

Projeto da Escola para redução e prevenção de enchentes

Os alunos da 8ª série da Escola Municipal Cora Coralina, participantes do Projeto Observando os Rios da SOS Mata Atlântica, com a orientação da disciplina de Ciências, realizaram o plantio de trinta e quatro mudas de árvores de espécies nativas de Mata Atlântica. Nessa área, mensalmente, ocorre o monitoramento da qualidade da água do Rio Tamanduateí, no município de Mauá.

O local onde os alunos realizaram a recomposição da mata ciliar é conhecido por Tanque da Paulista. Ali existia uma represa formada pela barragem construída pela empresa Porcelana Paulista, a qual utilizava a água em sua produção. Em 1962, o tanque foi fechado e a calha do rio teve sua várzea ocupada por habitações. Hoje, este é um dos locais que sofrem com os problemas ocasionados pelas enchentes em Mauá.

A atividade desenvolvida pelos alunos ocorreu no dia 4 de novembro de 2016.  Após uma aula ao ar livre sobre a importância da reposição da mata ciliar para a recuperação do Rio Tamanduateí e sobre técnicas de plantio, os alunos plantaram as mudas das espécies: peroba rosa, jequitibá branco, jequitibá rosa, guaiuvira, ingá, taiúva, pau ferro, mirindiba, grumixama, pau viola, ipê amarelo, babosa branca, dedaleiro, açoita cavalo, guatambu, canelinha, jatobá e aldrago. O plantio e orientação das atividades contaram com o apoio da  direção e coordenação pedagógica da escola,  secretarias municipais de Educação, de Meio Ambiente e de Serviços Urbanos,  da Prefeitura de Mauá, além do apoio da iniciativa privada.

Inscrições para a 2ª Edição da Campanha #AprenderParaPrevenir – 2017

Com o tema “Educação em prevenção de risco de desastres socioambientais”, a Campanha #AprenderParaPrevenir é destinada às comunidades escolares, Escolas de Ensino Básico e às Defesas Civis que atuam em escolas. Elas podem inscrever os trabalhos desenvolvidos no tema em duas categorias: projetos e ações educativas realizadas em 2016-2017, ou novas propostas. A novidade, nesta 2ª edição, é a abertura para participação das Defesas Civis atuantes em educação.

 O lançamento da Campanha ocorreu em 6 de junho, na semana do Dia Mundial do Meio Ambiente e a premiação acontecerá em outubro, Dia Internacional da Redução de Riscos de Desastres. O prazo para o envio dos projetos e propostas até 22 de setembro de 2017. Esta é uma iniciativa do Projeto Cemaden Educação, do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), instituto do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

 Mais informações sobre a campanha e formulário para as inscrições estão no link: http://educacao.cemaden.gov.br/aprenderparaprevenir2017.

 

Confira também

Lançado o livro e o e-book sobre Redução da Vulnerabilidade a Desastres pelos pesquisadores do Cemaden

Promover, no Brasil e nas Américas, o debate sobre vulnerabilidade a desastres, analisando suas dimensões …