Capa » Noticias » Empresa de celular conhece o Projeto de Pluviômetros do Cemaden

Empresa de celular conhece o Projeto de Pluviômetros do Cemaden

030Com o objetivo de discutir parcerias tecnológicas, a equipe técnica e de Relações Institucionais da Tim Celulares visitou as instalações do Centro de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação – Cemaden/MCTI, em São José dos Campos e também em Cachoeira Paulista (SP), nesta quarta-feira (29.10), onde conheceram as Salas de Situação e o processo de monitoramento e alertas de desastres naturais. Esse monitoramento e alertas são subsidiados pela rede observacional, no qual está incluso o Projeto de Pluviômetros Automáticos.

Instalados em áreas de riscos de desastres naturais em todas as regiões brasileiras, os pluviômetros automáticos são aparelhos meteorológicos que utilizam “chips” de celulares e telemetria para recolher e medir, em milímetros, a intensidade de chuva precipitada durante um determinado tempo e local.  Os dados acumulados a cada 10 minutos são repassados automaticamente ao Cemaden. A avaliação da situação hidrometeorológica de cada município permite minimizar o risco para a população, em casos de ocorrência de curta duração e alta intensidade das chuvas.

Em reunião com a Direção e com a equipe operacional de monitoramento e de pesquisa da área de Hidrologia, a empresa de celulares demonstrou interesse em ampliar a parceria e buscar soluções para o tráfego de dados por microondas, desenvolvendo pesquisas junto ao Cemaden. Os técnicos da Tim informaram que a empresa vai implantar, no próximo ano, um Laboratório de Pesquisas em Guaratiba (RJ) voltado à inovação tecnológica.

O Coordenador-Geral de Operação e Modelagem do Cemaden, Eduardo Mário Mendiondo, informou que a instituição fará a instalação de mais 900 pluviômetros, até o final de 2014, em todo o Brasil. “Temos urgência em atender a demanda crescente da qualidade do tráfego de dados por microondas e pela telemetria. Isso ampliará a transmissão de dados em tempo real, aumentando a capacidade de monitoramento e alertas para 90 milhões de pessoas que vivem em áreas de risco.”, informa o coordenador-geral.

Junto à área de Engenharia do Cemaden, a equipe técnica da Tim conheceu o sistema da rede nacional de monitoramento e alertas, envolvendo parcerias e outros instrumentos para monitoramento ambiental, como os radares meteorológicos, as  plataformas para monitoramento de umidade de solo, bem como o funcionamento dos pluviômetros automáticos e a distribuição nas  áreas de risco em 821 municípios monitorados.

O consultor da Unesco e responsável pela instalação dos pluviômetros automáticos do Cemaden, Cel. João Batista Monteiro Júnior informou que, atualmente,  existem 1.600 pluviômetros instalados. A meta é chegar ao total de 2.500 equipamentos instalados até o final do ano.

Confira também

Metodologias para antecipar alertas em eventos meteorológicos severos são apresentadas na Série de Debates

O desafio da previsão e monitoramento de tempestades severas – as quais podem resultar em …