Capa » Noticias » Chuvas no Acre sinalizam a recuperação dos níveis dos rios e diminuição dos impactos socioambientais

Chuvas no Acre sinalizam a recuperação dos níveis dos rios e diminuição dos impactos socioambientais

O registro de precipitação na primeira quinzena de outubro e a previsão de chuva relativamente abundante para os próximos dias  devem contribuir para a melhoria do quadro hidrológico da bacia do rio Acre e a diminuição da seca na região.

O mês de outubro apresenta sinais de melhoria em relação às chuvas no estado do Acre, implicando na possível recuperação dos impactos socioambientais causados nos últimos meses. Na primeira quinzena de outubro, observou-se que a situação de seca se manteve moderada, principalmente, na porção leste do Estado do Acre.

A previsão de chuva, relativamente abundante, para os próximos dias  até o início de novembro – abrangendo quase toda a bacia do Rio Acre – deve contribuir para melhorar o quadro hidrológico da seca.  Foram previstas chuvas acumuladas em dez dias (de 24 de outubro a 03 de novembro), que podem variar entre 60 e 100 mm. Essa previsão reverte a situação e impactos da seca, que vem ocorrendo desde meados do mês de março, configurando  o trimestre de junho a agosto o período mais seco do ano.

O panorama hídrico, diagnóstico, perspectivas e impactos potenciais relacionados à situação de seca foi divulgado no último Relatório da Seca e Impactos do Acre, elaborado pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

“Atualmente, o quadro hídrico no estado do Acre é de condições normais de precipitação, mas ainda de baixos níveis hidrométricos dos principais rios da região.”, destaca o coordenador-geral de Operações e Modelagens do Cemaden, meteorologista Marcelo Seluchi.

O relatório aponta na primeira quinzena de outubro, a situação de seca se manteve moderada, principalmente, na região leste do Estado do Acre. “A ocorrência de chuvas, na primeira quinzena de outubro, está amenizando o quadro deficitário.”, completa Seluchi.

As previsões indicam chuva dentro da média para os próximos dias na região. O nível do Rio Acre em Rio Branco chegou a atingir o mínimo de 1,30 m no dia 17 de setembro. Foi seguido de recuperação na cota hidrométrica, atingindo 1,75 m no dia 20 de outubro, nível superior a todo o período entre meados de julho e meados de setembro. Também se observa condição de seca vegetativa por estresse térmico na porção central do Acre, assim como um número de detecções de focos de calor maior que o máximo já registrado entre 1998 e 2016, quadro que deve melhorar nas próximas semanas com a chegada das chuvas.

O trimestre Outubro-Novembro-Dezembro, climatologicamente chuvoso na região, pode manter as condições atuais de neutralidade em relação a episódios de El Niño ou La Niña. Contudo, a previsão climática sazonal este último trimestre, elaborada pelo Grupo de Trabalho do MCTIC, apresenta elevada incerteza.

 

Confira também

Metodologias para antecipar alertas em eventos meteorológicos severos são apresentadas na Série de Debates

O desafio da previsão e monitoramento de tempestades severas – as quais podem resultar em …