Capa » Noticias » Cemaden realiza o II workshop do projeto ciência cidadã nas escolas para prevenção de deslizamentos

Cemaden realiza o II workshop do projeto ciência cidadã nas escolas para prevenção de deslizamentos

 

Com base no ensino de ciências, tecnologia e inovação, o principal objetivo do projeto é construir, de forma conjunta, uma estratégia de percepção e de prevenção de risco de desastres, principalmente, de deslizamentos de encostas  em áreas urbanas, na Baixada Santista. Com apoio e recursos do CNPq/MCTI, o projeto une pesquisadores dos programas científicos do Cemaden (RedeGeo e Cemaden Educação), Escolas, Unifesp, Defesas Civis e entidades de Educação.

 

Para compartilhar informações e as estratégias adotadas de adaptação para realizar ações e atividades desenvolvidas em época de pandemia, foi realizado por videoconferência, no último dia 15 de setembro, o segundo workshop do projeto “Prevenção de deslizamentos se aprende na escola: ciência cidadã em redução de riscos de desastres”, coordenado pelas equipes do Projeto Rede-Geo e do Cemaden Educação, programas científicos do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) – unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI).

O encontro reuniu  29 integrantes e parceiros do projeto, envolvendo professores e estudantes bolsistas da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp – Campus de Santos), professores e alunos bolsistas do ensino médio de escolas estaduais dos municípios paulistas da Baixada Santista ( Santos e de Cubatão), além das Defesas Civis e Prefeitura  Municipal dos dois municípios. Também participaram representantes de escolas do município de Guarujá, além de pesquisadores, analistas de C&T e tecnologistas da Sala de Situação do Cemaden.

Durante o encontro virtual, foram realizados o balanço e  a divulgação dos resultados dos primeiros meses de trabalhos, a apresentação da coleta e registro de dados de chuva, debates sobre a melhoria e ampliação da comunicação entre os integrantes do projeto, além de abordar o novo cronograma de trabalho com as instituições envolvidas.

O trabalho de coleta de dados de chuva dos pluviômetros artesanais foi apresentado por estudantes das escolas e pesquisadoras bolsistas, mostrando a capacidade da pesquisa local e da ciência cidadã na gestão de risco de deslizamentos. As pesquisadoras-bolsistas da Unifesp apresentaram a construção e desenvolvimento da página de comunicação, utilizando redes sociais. Também, mostraram o trabalho de organização de dados de chuva coletados pelas alunas das escolas e bolsistas de iniciação científica júnior, além da página de acesso aos dados de pluviômetros do Cemaden.

No encontro, foram abordados os desafios do projeto, entre eles, o remanejamento das atividades e oficinas previstas para o próximo ano, junto aos alunos das escolas de ensino médio que participam do projeto, à medida que as aulas presenciais sejam retomadas.

A equipe do Cemaden Educação enfatizou a necessidade de aproximação com as instituições parceiras para a organização da Com-VidAção, um dos eixos do Programa Cemaden Educação, com o objetivo de formar a Comissão de Prevenção de Desastres e Proteção da Vida. Essa comissão envolve escola, comunidade, Defesa Civil, entre outros atores sociais para a gestão participativa de intervenções na comunidade.

Sobre o projeto

Aprovado no final de 2019 pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o projeto faz parte do “Programa Ciência na Escola”, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), e é coordenado pelo pesquisador e coordenador do Projeto RedeGeo do Cemaden, Márcio Andrade, e pela pesquisadora do Programa Cemaden Educação, Rachel Trajber. Além de integrantes do Cemaden, participam também do projeto pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp – Campus de Santos); professores e alunos bolsistas do ensino médio das escolas estaduais paulistas Deputado Emílio Justo, localizada em Santos, e Maria Helena Duarte Caetano, de Cubatão; além das Defesas Civis de ambos os municípios.

Mais informações sobre o projeto “Prevenção de deslizamentos se aprende na escola: ciência cidadã em redução de riscos de desastres” e sobre o primeiro workshop realizado no início deste ano, estão disponibilizadas no link : http://www.cemaden.gov.br/cemaden-desenvolve-o-programa-ciencia-na-escola-para-prevencao-de-risco-de-desastres-na-baixada-santista/

(Fonte: Ascom/Cemaden)

Nuvem de palavras construídas durante a dinâmica de integração no início do workshop, indicando as expectativas em relação ao evento. Nessa dinâmica, coordenada pelo Cemaden Educação, foram destacados os termos Ciência Cidadã, Integração e Conhecimento.

 

Confira também

Cemaden lança licitação para contratação de serviço de Operação Logística da Rede Observacional

O Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), localizado no Parque Tecnológico …