Capa » Noticias » Cemaden participa na Bélgica de reunião sobre cooperação Brasil-União Europeia em Ciência e Tecnologia

Cemaden participa na Bélgica de reunião sobre cooperação Brasil-União Europeia em Ciência e Tecnologia

 

O diretor do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), Osvaldo Moraes – representando o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) – participou da 8ª Reunião do Comitê Diretivo da Cooperação Brasil-União Europeia, integrando a delegação brasileira composta por dirigentes de agências federais e estaduais de fomento à pesquisa.

A reunião foi realizada na capital da União Europeia – Bruxelas (Bélgica),   entre os dias 28 e 29 de novembro. Além de discussões sobre a importância das pesquisas para o desenvolvimento e inovação mundial, foram abordados temas sobre transporte, saúde, nanotecnologia, aviação e energia, com foco em novas oportunidades de projetos futuros envolvendo organizações de pesquisas do Brasil e da Europa, com co-financiamento nacional e internacional.

Foram firmados acordos para viabilizar a participação de pesquisadores brasileiros em projetos europeus, como o termo de cooperação com o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa  (Confap), que estabeleceu diretrizes para que as fundações ofereçam contrapartida financeira aos projetos aprovados nas chamadas do Horizonte 2020.

Entre outros acordos, foram discutidas a cooperação com o Joint Research Centre (JRC) da Comissão Europeia, uma parceria recente com o MCTIC, iniciada em 2013, avançada pelo apoio dos Diálogos Setoriais Brasil-União Europeia, pela similaridade e afinidade entre os centros de pesquisa do Joint Research Centre (JRC) e os institutos de pesquisa do MCTIC, entre eles, o Cemaden.

O Cemaden – unidade de pesquisa do MCTIC e o Joint Research Centre (JRC) vem desenvolvendo trabalhos de pesquisas na área geo-hidrológica, para a inclusão do Brasil no Sistema de Coordenação Global  de Alertas de Desastres. O projeto é desenvolvido pela cooperação entre as Nações Unidas, a Comissão Europeia e os gestores de desastres em todo o mundo. Esse sistema global possibilita melhorar os alertas e ampliar o intercâmbio de informações de monitoramento de riscos de desastres naturais.

Osvaldo Moraes destacou a participação do Cemaden nesse projeto mundial e informou que o representante da comitiva japonesa indicou, em plenária, a importante inclusão da representatividade do Brasil, por meio do Cemaden, em todas as reuniões de discussões da União Europeia, as quais abordem temas sobre ciência, tecnologia, monitoramento e emissão de alertas.

É importante lembrar que o Cemaden desenvolveu trabalhos técnicos-científicos no eixo monitoramento e alertas, entre 2013 e 2017, dentro do Acordo Cooperação Técnica entre Brasil e Japão, no Projeto de Fortalecimento da Estratégia Nacional de Gestão Integrada de Riscos de Desastres Naturais”(Projeto Gides).

Além do diretor do Cemaden, Osvaldo Moraes, a delegação brasileira contou com membros do MRE e do MCTIC, do  presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Mario Neto Borges;  da Prof Zaira Turchi, Presidente do Confap; Marcio Girao, Diretor da Finep; Paulo Egler, Conselheiro de Cooperação Internacional do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT); Marie Anne Van Sluys, Chefe de Gabinete da Fapesp; Manoel Barral Netto, Vice-presidente para Educação, Informação e Comunicação da Fiocruz), e da comitiva brasileira liderada pelo Itamaraty.

(Fonte :  Ascom-Cemaden e Ascom-CNPq)

 

Delegação brasileira em Bruxelas ( foto geral dos participantes)

Confira também

Cemaden inicia a instalação de equipamentos da RedeGeo para monitoramento e pesquisas aplicadas sobre deslizamentos

    A equipe de pesquisadores da área geodinâmica/geologia, do Centro Nacional de Monitoramento e …