Capa » Noticias » Cemaden participa de conferência regional no Chile para discutir desastres hidro-meteorológicos e sistema global integrado de observação da OMM

Cemaden participa de conferência regional no Chile para discutir desastres hidro-meteorológicos e sistema global integrado de observação da OMM

 

(Foto : Dirección Meteorológica de Chile)

 

A Conferência Regional da Associação Regional III da América do Sul (RECO) – da Organização Meteorológica Mundial (OMM), agência especializada da Organização das Nações Unidos – e  a 17ª Reunião da Associação Regional III (AR III),  realizadas em Santiago (Chile),  de 18 a 20 de novembro, teve a participação do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden/MCTIC) para discutir sobre redução de risco de desastres relacionados a fenômenos meteorológicos e hidrológicos.

Entre outros temas, a conferência regional discutiu, também, sobre a necessidade de implementação de centros do Sistema Integrado de Observação Global (WIGOS) nos países da América do Sul, bem como sua execução operacional no período 2018-2010. Os centros meteorológicos mundiais e regionais são interligados em uma rede central, com a finalidade de proporcionar um serviço de comunicação eficiente, rápido e confiável dos boletins meteorológicos em tempo real, com uma base de destinatários nacionais e internacionais.

O diretor do Cemaden, Osvaldo Moraes proferiu a palestra Magna da sessão temática sobre redução do risco de desastres e os impactos nos países sul-americanos, apresentando as experiências do Brasil na área de monitoramento e alerta de risco e impactos desses desastres.

“A conferência e a reunião regional reuniram pesquisadores e gestores públicos dos países sul-americanos, que definiram as prioridades de ações a serem implementadas para a redução de risco e impactos de desastres decorrentes de fenômenos meteorológicos extremos”, informa o diretor do Cemaden, Osvaldo Moraes. A sua apresentação enfatizou o quanto um alerta de desastre é diferente de um aviso meteorológico e de que forma a atuação do Cemaden está vinculada com o estado da arte do conhecimento científico. Simultaneamente foi dado destaque à simbiose entre ciências naturais e sociais na concepção do Cemaden. Ele explica que, entre as prioridades discutidas, estão as implementações dos sistemas integrados de observação e capacidades de dados para análise, revisão e informação aos usuários da América do Sul.

 “Atualizar e integrar os sistemas globais de observação e informações sobre as condições ambientais e climáticas permitirão aprimorar as análises dos dados para a previsão do tempo, clima e gestão dos recursos hídricos. Além disso, permite aprimorar os produtos e serviços de monitoramento e alerta de risco de desastres.”, complementa o diretor.

(Fonte: Ascom-Cemaden)

 

Confira também

Cemaden lança licitação para contratação de serviços de impressão (outsourcing)

O Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), localizado no Parque Tecnológico …