Capa » Noticias » Cemaden participa das discussões no Reino Unido sobre estratégias de redução de riscos de desastres associados às mudanças climáticas

Cemaden participa das discussões no Reino Unido sobre estratégias de redução de riscos de desastres associados às mudanças climáticas

Cientistas brasileiros e britânicos se reuniram na Inglaterra, no evento organizado pelo programa Climate Science for Services Partnership (CSSP), no âmbito do Fundo Newton. (Foto : Embaixada Britânica do Brasil)

 

O uso da ciência climática para auxiliar  políticas públicas de prevenção e mitigação de desastres naturais foi debatido entre cientistas do Brasil e do Reino Unido em um encontro em Exeter, na Inglaterra, no último dia 25 de junho. Esta discussão integra o workshop anual do programa Climate Science for Services Partnership (CSSP), programa de pesquisa climática que visa desenvolver modelos científicos conjuntos para análise de mudanças climáticas. O evento fez parte do calendário do Ano Brasil-Reino Unido de Ciência e Inovação 2018-2019.

Esse acordo bilateral de parcerias científicas para estudos climáticos é financiado pelos governos do Reino Unido e do Brasil, por meio do Fundo Newton, em parceria entre o UK Met Office Hadley Centre e três institutos vinculados ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC): o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden). o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

O objetivo da reunião foi estudar os resultados dos atuais programas de cooperação, discutindo formas de integrá-los às decisões políticas para auxiliar no planejamento contra possíveis ocorrências de desastres naturais. No workshop, foi discutido  como aperfeiçoar os modelos científicos existentes para análise de mudanças climáticas, de forma a contribuir na prevenção e redução de desastres, associados à influência humana sobre o clima.

 “É essencial que os tomadores de decisão, do planejamento de contingência até os que respondem aos desastres, sejam capazes de utilizarem as melhores e mais robustas ferramentas científicas. O CSSP Brasil está trabalhando para fornecer isso”, disse o diretor do Met Office Hadley Centre, o professor Albert Klein Tank. “O projeto está apoiando a Quarta Comunicação Nacional do Brasil para a Convenção- Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima. As melhorias da compreensão do que gera ganhos e perdas de carbono no Brasil fornecerão evidências que sustentem os esforços em direção às metas do Acordo de Paris”, explica Tank.

“O Cemaden têm realizado pesquisas, em parceria ao UK Met Office, sobre riscos de inundação e de seca no Brasil, além do desenvolvimento de ferramentas para quantificação e projeção de risco de desastres socioambientais”, enfatiza o diretor do Cemaden, Osvaldo Moraes, informando que esse intercâmbio científico ocorre desde 2016: “Esses trabalhos contribuem para as análises dos efeitos das mudanças climáticas, da gestão hídrica e da redução dos riscos de desastres.”

O projeto CSSP-Brazil é financiado pelo Fundo Newton e com contrapartida da Assessoria Internacional do MCTIC e do CNPq. A agência brasileira de fomento aprovou três bolsas de Pós-Doutorado para as Instituições brasileiras por um período de 12 meses.

Estiveram presentes no evento em Exeter: o diretor do UK Met Office Hadley, professor Albert Klein-Tank; a supervisora de Meteorologia e Clima, também do UK Met Office Hadley, Kirstine Dale; o diretor do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), Osvaldo Luiz Leal de Moraes; o diretor do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Luiz Renato França, o diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Ricardo Magnus Osório Galvão; além de diversos cientistas brasileiros e britânicos.

Fonte : Ascom-Cemaden e Embaixada Britânica no Brasil

 

Confira também

Manuais de gestão de risco de desastres do Projeto Gides serão lançados em Brasília

Na próxima terça-feira, dia 11 de dezembro, serão lançados, em Brasília (DF), os seis volumes …