Capa » Noticias » Cemaden Educação realizará evento de premiação da campanha para prevenção de risco de desastres na próxima terça-feira (10)

Cemaden Educação realizará evento de premiação da campanha para prevenção de risco de desastres na próxima terça-feira (10)

Para celebrar a participação das comunidades escolares, Defesas Civis e Universidades na 4ª edição da Campanha #AprenderParaPrevenir, realizada em 2019, a equipe do Cemaden Educação – programa do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden)- unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) –  realizará o evento de entrega dos prêmios de mérito no próximo dia 10 de março, das 13h30 às 17 horas, no auditório do Cemaden, em São José dos Campos (SP).

Na ocasião, serão premiadas três instituições: a E.E. Prof. Geraldo Martins dos Santos – Paraibuna/SP (foram convidados 13 alunos, uma professora, a diretora e  autoridades e técnicos da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo); a Defesa Civil de Jaboatão dos Guararapes/PE (dois representantes) e o Instituto de Educação de Angra dos Reis, da Universidade Federal Fluminense – IEAR/UFF (dois professores da UFF e secretários municipais de Angra dos Reis). Os projetos premiados serão apresentados durante o evento.

O Cemaden Educação é um programa que tem como objetivo contribuir para a geração de uma cultura da percepção de riscos de desastres, no amplo contexto da educação ambiental e da construção de sociedades sustentáveis e resilientes. Foi implantado em 2014 tendo por foco a atuação junto às escolas localizadas em cidades com áreas de riscos de desastres socioambientais. As ações e objetivos do Cemaden Educação estão disponibilizadas no site :http://educacao.cemaden.gov.br/

Participação da 4ª edição da Campanha #AprenderParaPrevenir

Em 2019, a 4ª edição da Campanha teve o tema “Reduzindo o risco de desatres: Ações educativas em tempos de mudanças climáticas”. Foram recebidas 118 inscrições, das quais 103 foram aceitas. Participaram e registraram projetos e ações :  68 escolas,  17 Defesas Civis e 18 Universidades. Participaram 57 municípios representantes de 14 estados brasileiros. Houve aumento de 20% no número de inscritos com relação ao ano anterior (2018).

Para o evento de premiação, no próximo dia 10 de março, além das comitivas dos projetos premiados, foram convidados para o evento parceiros e colaboradores do projeto: Pluvi.On, Instituto Geológico de São Paulo (IG), Serviço Geólogico do Brasil (CPRM), Associação dos Geógrafos Brasileiros – Seção Bauru (AGB-Bauru), Rede Clima, União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME), Secretaria Municipal de Educação e Cidadania de São José dos Campos, Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT), Defesa Civil do Estado de São Paulo, integrantes da Comissão Avaliadora da Campanha # AprenderParaPrevenir, entre outros.

Premiação por mérito e sorteio para participantes

Cada um dos três premiados por mérito da 4ª. Campanha #AprenderParaPrevenir receberá  um kit escolar ( com material didático e livros)  e uma Estação Meteorológica, produzida pela startup Pluvi.On. Esse equipamento dará apoio na realização de trabalhos científicos de monitoramento climático e ambiental, incentivando a continuidade das ações para prevenção de risco de desastres e disseminação da ciência nas comunidades. A Estação Meteorológica tem conectividade via Bluetooth,  prazo de coleta máximo a cada sete dias, energia via painel solar + bateria, além  de sensores para temperatura e umidade do ar,  sensores de direção de e velocidade do vento e pluviômetro para medir nível das chuvas.

Conforme previsto na campanha, foram também sorteados seis pluviômetros semiautomáticos do Cemaden e 18 kits para todos os participantes da 4a edição da Campanha #AprenderParaPrevenir , promovida pelo Programa Cemaden Educação em parceria com diversas instituições e empresas.

 Projetos premiados por méritos e outros projetos no site do Cemaden Educação

Premiado na Categoria Escola

E.E. Prof. Geraldo Martins dos Santos (SP)

Responsável: Profª. Milene Soares Barbosa

Título: Patrulha da Prevenção contra as mudanças climáticas

Objetivos:  Conscientizar os alunos envolvidos, para a compreensão do aquecimento global e das mudanças climáticas através da mediação do livro educativo; Envolver e apresentar aos alunos o tema do aquecimento global, em conjunto com as disciplinas e áreas do conhecimento das Ciências Naturais e Ciências Humanas e incentivar os alunos na busca pelo conhecimento científico, relacionado com a sustentabilidade no cotidiano.

Público envolvido:  O projeto foi desenvolvido em duas etapas de desenvolvimento, sendo a primeira a criação de um livro, que foi desenvolvido para crianças entre 9 a 11 anos, sendo estudantes do Ensino Fundamental anos iniciais, contabilizando um total de 36 alunos envolvidos. Já a segunda etapa das atividades é um concurso de redação e desenho sobre os temas sustentabilidade no dia-a-dia e preservação ambiental no mundo globalizado, respectivamente foi realizada entre alunos do Ensino Fundamental anos finais e Ensino Médio, contando com público envolvido de cerca de 200 estudantes da rede pública e particular de ensino.

Atividades realizadas:  Os alunos da 2°Série do Ensino Público da Escola Estadual Professor Geraldo Martins dos Santos, da cidade de Paraibuna após a mediação da professora de geografia, Milene Soares Barbosa, propuseram a elaboração de um projeto ligado à educação ambiental, com a criação de um livro e outras atividades para serem aplicadas entre os alunos das escolas envolvidas, com o tema proposto pela campanha #AprenderParaPrevenir 2019 do Cemaden Educação, “Reduzindo o risco de desastres: ações educativas em tempos de  mudanças climáticas”. O desenvolvimento do livro educativo sobre os temas do aquecimento global e mudanças climáticas deu-se para contribuir e apresentar entre o público envolvido o debate sobre o tema, o qual é de grande relevância global atualmente, e que está ligado ao conteúdo de Educação Ambiental.

Para 2020 a patrulha da prevenção pretende ampliar as ações, com a implementação de ações educativas em 5 escolas do município de Paraibuna. Vídeo enviado: https://youtu.be/EPDn8gKzjU8

Premiado na Categoria Universidade

Instituição coordenadora: Instituto de Educação de Angra dos Reis – Universidade Federal Fluminense (IEAR/UFF)

Responsável: Prof. Anderson Mululo Sato (Professor Adjunto do Departamento de Geografia e Políticas Públicas).

Título:  Cursos de Formação de Educadores e Agentes Locais em Desastres.

Objetivos:  Iniciada em 2015 a partir do “Curso de Formação de Educadores para Redução de Desastres” e expandida também para o “Curso de Agentes Locais em Desastres” e outros projetos de formação, a RED tem como objetivo criar, executar e aprimorar projetos educacionais visando a prevenção de desastres, tendo os agentes públicos e os moradores de áreas de risco como principais parceiros na construção das estratégias adotadas. Entende-se que a inserção de temas ligados à redução de riscos em práticas educativas, escolares e não escolares, aprimora a percepção de risco e a atuação preventiva da população frente às ameaças, reduzindo suas vulnerabilidades.

Público envolvido:  Curso de Formação de Educadores para Redução de Desastres – 2016, 2017 e 2018 – Carga horária: 80 horas – Professores da Educação Infantil, Fundamental 1º Segmento, Fundamental 2º Segmento, Ensino Médio e Estudantes de Licenciatura; Agentes de Defesa Civil – aproximadamente 300 profissionais da Educação e Defesa Civil atendidos Formação Continuada dos Educadores da Rede Municipal de Ensino de Angra dos Reis (FORMAR) – 1º e 2º semestres de 2019 – Carga horária: 04 horas – Professores da Educação Infantil, Fundamental 1º Segmento, Fundamental 2º Segmento – Aproximadamente 200 profissionais da Educação atendidos Curso de Agentes Locais em Desastres – 2018 e 2019 – Carga horária: 103 horas – Profissionais da Saúde (Agentes Comunitários de Saúde, Agentes de Endemias, Saúde Mental), Agentes de Defesa Civil e Profissionais do Serviço Social – Aproximadamente 100 profissionais da Saúde, Defesa Civil e Assistência Social atendidos

Atividades realizadas:  Cursos e formações em ERD voltados para profissionais da Educação, Saúde, Defesa Civil e Assistência Social. Os cursistas possuem como trabalho de conclusão de curso (TCC) a elaboração de propostas de intervenção no ambiente escolar, nas unidades de saúde e territórios das comunidades com riscos de desastres. Alguns trabalhos foram desenvolvidos especificamente com alunos com deficiência, como os realizados na Escola Municipal de Surdos (EMES) de Angra dos Reis.

Resultados:  Centenas de profissionais da Educação, Saúde, Defesa Civil e Assistência Social formados e atuantes nas ações de RRD em todo o município de Angra dos Reis e alguns profissionais atuantes em outros municípios da região da Costa Verde e Vale do Paraíba do Sul fluminense. Moção de Aplausos pela Câmara Municipal de Angra dos Reis em 2016. Prof. Wellington Pereira da Silva foi o 3ª colocado no Prêmio Shell de Educação Científica na categoria Ensino Fundamental II no Estado do Rio de Janeiro com o projeto “Percepção de Riscos na Perspectiva da Educação de Surdos” apresentado como trabalho de conclusão do Curso de Formação de Educadores para Redução de Desastres – 2017. Inclusão da RED (Rede de Educação para Redução de Desastres) no Catálogo de Tecnologias Sociais 2018 da Agência de Inovação da Universidade Federal Fluminense (AGIR/UFF). Curso de Agentes Locais em Desastres apresentado na Roda de Práticas IdeiaSUS da região Sul Fluminense em 2018.

Premiado na Categoria Defesa Civil

Defesa Civil de Jaboatão dos Guararapes/PE

Título:  Revegetando o morro.

Responsável: Rejane Lucena

Objetivos: Conhecer quais os tipos de plantas que podemos plantar nas encostas. Compreender a importância da consciência ambiental e suas relações com o nosso cotidiano. Entender a importância do plantio da vegetação rasteira para proteção do solo e a redução de deslizamentos; Compreender a importância da vegetação para a sustentabilidade ambiental.

Público envolvido:  Estudantes do ensino fundamental.

Atividades realizadas: Introdução: O Projeto foi desenvolvido pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil em parceria com o Centro Educacional Cultural e Social João Martins, localizado na comunidade do Retiro, no bairro de Socorro. O Objetivo é construir um convívio mais harmônico com o planeta de extrema importância para a sustentabilidade universal, e com isso, desenvolver ações em prol da construção de hábitos sustentável é imprescindível para uma melhor convivência com o meio ambiente local e global.

 A Metodologia do Projeto: As ações do projeto foram subdivididas em oficinas que trabalham a mobilização, sensibilização e integração dos estudantes, envolvendo-os na construção de um pensamento mais sustentável e resiliente. Na primeira etapa,  foi realizado um trabalho de reconhecimento de sensibilização com a construção de percepções sobre a comunidade e a relação com o meio ambiente local; Na segunda etapa, desenvolveu-se o trabalho de construção dos aspectos ambientais da comunidade e como os riscos foram constituídos. Na terceira etapa, foi realizada uma visita a campo, onde os estudantes fizeram o levantamento dos pontos positivos da comunidade e suas dificuldades, a partir do levantamento, apontar ações que podem contribuir para a construção de uma comunidade mais segura e resiliente. Na quarta etapa, realizou-se a oficina de jardins recicláveis, pensando os tipos de vegetação propícia para plantar nas encostas. Nessa ocasião, trabalhou-se nas alternativas para prevenção de deslizamentos, considerando os tipos de vegetações apropriadas para plantão nas áreas mais íngremes.  Quinta etapa: aula em campo para identificação de vegetação que provocam riscos de deslizamentos e quais as vegetações adequadas para o plantio nos morros. Sexta etapa: exposição dos jardins produzidos pelos estudantes com o objetivo fomentar uma nova percepção sobre o meio ambiente local e a prevenção de riscos de deslizamentos na comunidade.

Todos os projetos estão no site da Campanha #AprenderParaPrevenir – 2019, disponível em http://educacao.cemaden.gov.br/aprenderparaprevenir2019 na aba “Ações nas escolas”.

Fonte: Ascom/Cemaden

 

Confira também

NOTA DE ESCLARECIMENTO

O Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) – unidade de pesquisa …