Capa » Noticias » Cemaden Educação incentiva educadores a participarem da Campanha #AprenderParaPrevenir

Cemaden Educação incentiva educadores a participarem da Campanha #AprenderParaPrevenir

Nos últimos dias para o término do prazo das inscrições de trabalhos e projetos sobre prevenção de risco de desastres socioambientais, a equipe do Cemaden Educação destaca a importância da disseminação da ciência cidadã, envolvendo comunidades escolares, Defesas Civis e universidades. O prazo para inscrições na Campanha #AprenderParaPrevenir encerra no próximo dia 1º de outubro.

 

Escolas, instituições de educação não-formal, Defesas Civis e universidades de oito estados de todas as regiões do Brasil já se engajaram na 3ª edição da Campanha de Mobilização #AprenderParaPrevenir, inscrevendo trabalhos e ações de Educação em Redução de Riscos de Desastres (ERRD), divulgados  no site do Cemaden Educação, projeto do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden). As inscrições estão abertas até o dia 01 de outubro e, ainda, há tempo para as escolas, Defesas Civis e universidades inscreverem seus trabalhos e projetos, compartilhando as experiências.

“O envolvimento de crianças e jovens com a ciência cidadã permite desenvolver a parte científica e de percepção de riscos de desastres, estimulando ações e práticas para resolução dos problemas de redução da vulnerabilidade.”, afirma a coordenadora do Cemaden Educação, Rachel Trajber. A pesquisadora explica, também, que os estudantes desempenham papel importante na redução de risco de desastre, compartilhando dados, informações e conhecimentos através de sistemas “crowdsourcing” (mapeamento e colaboração coletiva).  “Os jovens e crianças compartilham informações no convívio social, alertando a própria família e comunidade para minimizar ou evitar os danos e impactos dos desastres socioambientais.”, complementa a coordenadora.

Campanha

O Cemaden Educação promove, desde 2016, a Campanha #AprenderParaPrevenir. Neste ano, a campanha traz o tema “Água [D+ ou D-] = desastre?”. A maioria dos desastres registrados nas cidades brasileiras está relacionada com a falta ou o excesso de água. Muita água pode causar inundação, alagamento, enchente, ressaca e deslizamento de terra. Sem chuva, há impactos socioambientais provocados pela seca e pelas queimadas florestais.

A proposta da campanha é estimular a reflexão e o desenvolvimento de ações educativas para a redução de riscos de desastres, conservação da água e de enfrentamento das mudanças no clima, principalmente, nas localidades vulneráveis aos impactos de inundações, enxurradas, deslizamentos.

Premiação

As instituições inscritas na campanha receberão certificados digitais a partir do novembro deste ano. A premiação ocorrerá por sorteio aos inscritos de instituições públicas. Serão doados 12 pluviômetros semiautomáticos do Cemaden (equipamentos que medem a quantidade de chuva) e 12 kits educativos (livros, cartilhas e outras publicações sobre Educação em Redução de Riscos de Desastres-ERRD).

Inscrições

Além da participação de escolas e Defesas Civis, neste ano, foi aberta a participação das universidades que têm projetos e trabalhos educativos de extensão universitária, desenvolvidos junto às comunidades, escolas e Defesas Civis.

As inscrições poderão ser realizadas até o dia 01 de outubro de 2018, no site http://educacao.cemaden.gov.br/aprenderparaprevenir2018. Nesse endereço também podem ser obtidas as informações sobre a campanha.

Eventos para educadores

Na próxima semana, a equipe do Cemaden Educação estará realizando oficinas em encontros e formação de educadores e professores.

No dia 19 de setembro, será realizada a Oficina “Rede de Pluviômetros Artesanais no Monitoramento de Áreas de Riscos de Desastres Socioambientais” no V Encontro de Educadores em Defesa do Rio Paraíba do Sul, 8 às 17 horas, no Fundo Social de Solidariedade, no município de Guararema (SP).

Também no dia 19, em Angra dos Reis (RJ), será ministrado pela equipe do Cemaden Educação o módulo Escolas Sustentáveis e Resilientes, do curso de Formação de Educação para Redução de Desastres. O curso integra a Rede de Educação para Redução de Desastres de Angra dos Reis, parcerias entre as universidades federais Fluminense e do Rio de Janeiro (UFF e UFRJ), a Defesa Civil de Angra dos Reis e Prefeitura Municipal. O curso será ministrado das 8 às 17 horas, e ocorrerá na sede da Defesa Civil municipal, na Av. Almirante Júlio César de Noronha, 271- bairro Bento, em Angra dos Reis. (http://www.red.eco.br/p/cursos.html)

Em São José dos Campos (SP), no dia 20 de setembro, o Cemaden Educação participará da 3ª Oficina da Formação de professores sobre gestão de risco de desastres, com a presença de 160 professores da rede municipal, das disciplinas de Ciências e de Geografia. O encontro ocorrerá no Centro de Formação do Educadores, das 14 horas às 16h30. (http://www.fosjc.unesp.br/#!/extensao/projetos-de-extensao/gestao-de-risco-de-desastres/)

(Fonte: Ascom-Cemaden)

Confira também

Pesquisa coordenada pelo Cemaden sobre crise hídrica foi tema de questão do Enem deste ano

  A pesquisa intitulada “A seca e a crise hídrica de 2014-2015 em São Paulo”, …