Capa » Noticias » Cemaden e Unifesp discutem ações conjuntas nas comunidades com vulnerabilidades socioambientais

Cemaden e Unifesp discutem ações conjuntas nas comunidades com vulnerabilidades socioambientais

20160811_144402

Desenvolver trabalho conjunto, utilizando ciência e tecnologia direcionados às comunidades com vulnerabilidades socioambientais, além da inclusão do tema em Programa de Extensão acadêmica, são os focos das discussões entre o Cemaden e o Núcleo Educacional de Tecnologia Social e Economia Solidária (NETES) da Unifesp de São José dos Campos.

O Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) – do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações- reuniu-se com pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), para conhecer os programas e ações desenvolvidos pelo Núcleo Educacional de Tecnologia Social e Economia Solidária (NETES), do Instituto de Ciência e Tecnologia dessa universidade.

O encontro das instituições, realizado no último dia 11, no Parque Tecnológico em São José dos Campos, contou com a participação de pesquisadores e profissionais de diversas áreas do Cemaden, os quais conheceram as ações e programas do NETES/Unifesp, apresentados pela coordenadora desse núcleo educacional, professora Luciana Ferreira da Silva.

“Incluímos os temas ambientais e de mudanças climáticas na questão educacional, dotados da visão de levar a ciência decodificada até a comunidade.”, afirma a coordenadora do NETES/Unifesp e complementa: “Nosso desafio é como trabalhar as altas tecnologias em favor das comunidades, aplicando os conceitos à tecnologia social e economia solidária.”

Na reunião, discutiu-se a possibilidade de integrar as ações com alguns projetos participativos desenvolvidos pelo Cemaden, os quais envolvem ciência, comunidade e educação. Esses projetos tem o foco na prevenção, mitigação dos impactos de desastres naturais e a formação de escolas sustentáveis e resilientes.

Sobre as atividades desenvolvidas no núcleo educacional – envolvendo ensino, pesquisa científica e extensão acadêmica – a coordenadora do NETES explicou que confia  –  e tem obtido êxitos – no protagonismo juvenil. Enfatizou a autonomia dos estudantes pelo engajamento, com competência, nos trabalhos desenvolvidos junto às diversas comunidades dos projetos do núcleo.

Na próxima reunião, serão apresentadas e discutidas propostas do Cemaden, nas atividades dos projetos Cemaden Educação, Pluviômetros nas Comunidades e Lorena Resiliente, para o trabalho conjunto na área acadêmica. Junto aos membros do NETES/Unifesp, serão analisadas a forma de inclusão do tema “prevenção e mitigação dos riscos de desastres naturais” como uma área do Programa de Extensão na universidade.

Confira também

Lançado o livro e o e-book sobre Redução da Vulnerabilidade a Desastres pelos pesquisadores do Cemaden

Promover, no Brasil e nas Américas, o debate sobre vulnerabilidade a desastres, analisando suas dimensões …