Capa » Noticias » Cemaden aponta seca em várias regiões do Brasil, principalmente, nos estados do Acre e Rio de Janeiro

Cemaden aponta seca em várias regiões do Brasil, principalmente, nos estados do Acre e Rio de Janeiro

O Boletim Mensal de Impacto em Atividades Estratégicas para o Brasil, referente ao trimestre junho-julho-agosto, elaborado pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) – unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) – divulgado hoje (16), aponta o cenário  de intensificação de seca, em relação ao mês de maio, principalmente nos estados do Acre e do Rio de Janeiro.

O boletim mensal apresenta a Avaliação das Ocorrências e Alertas para Desastres Naturais (inundações, enxurradas e movimento de massa) para o mês de junho 2020 e o Diagnóstico e Cenários dos eventos extremos (secas e inundações) e seus impactos em diferentes setores econômicos do Brasil.

De acordo com cenários do Índice Integrado de Seca (IIS) para o mês de julho, permanecem as condições de seca na porção oeste do estado do Acre, no Maranhão, porção noroeste do estado de São Paulo, no Vale do Paraíba Paulista, porção oeste do Rio de Janeiro, leste do estado de Santa Catarina e nordeste do Rio Grande do Sul.

No mês de junho de 2020, foram enviados pela Sala de Situação do Cemaden 179 alertas, com 49 ocorrências registradas. Dessas ocorrências, 23 foram de risco geológico e 26 de risco hidrológico, concentradas, principalmente, na região Nordeste (59%) do País.

O  último  Boletim Mensal de Impacto em Atividades Estratégicas para o Brasil e os anteriores, estão disponibilizados no site do Cemaden,  no endereço:

http://www.cemaden.gov.br/categoria/monitoramento/boletim-de-impactos/

Fonte: Ascom/Cemaden

Confira também

Estudo multidisciplinar do Cemaden analisa como lidar com dados e informações para os sistemas de alerta de riscos de desastres

Um estudo multidisciplinar sobre os desafios para a governança de dados e informações nos quatro …